Família

Sandra Bullock: a prova de que o amor de mãe não vê diferenças, mas ama igual!

Capa site Sandra Bullock a prova que o amor de mãe não vê diferenças mas ama igual

A atriz, mãe de duas crianças por meio da adoção, é sinônimo de força e esperança para famílias que pretendem adotar, mas têm medo.

A adoção é um procedimento árduo, mas compensador para quem sonha em ser mãe ou pai. Antigamente, os casos de adoção inter-racial eram mal compreendidos, levando ao “escândalo social”. Casos assim já diminuíram muito, apesar de infelizmente ainda haver certas situações desconfortáveis. É preciso frisar que, mesmo em uma adoção inter-racial, o amor de mãe nunca erra e jamais terá dúvidas quanto à maternidade! A única preocupação que esses pais devem ter é compreender e apoiar os filhos com alguma dificuldade por causa da cor da sua pele.

A atriz Sandra Bullock é um ótimo exemplo disso com sua história emocionante com os filhos. Ela passou por altos e baixos para ser mãe por meio da adoção, pois depois do divórcio conturbado de Jesse James, preferiu ser mãe solo. A atriz contou ao Today que seu primeiro filho, Louis, era recém-nascido quando chegou, em 2010, já Laila chegou em 2015, quando tinha 3 anos e passado por três sistemas de adoção. Atualmente Louis tem 11 anos e Laila, 8.

No começo de maio deste ano, Sandra Bullock apareceu ao lado da filha no programa “Red Table Talk”, e se abriu sobre o trauma da filha nos orfanatos em que viveu. Ela disse que, quando Laila chegou, toda a família precisou lidar com os “gatilhos” diários da menina e tentar garantir a ela que não iria a lugar algum.

Imagem 1 Sandra Bullock a prova que o amor de mãe não vê diferenças mas ama igual

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @redtabletalk

Durante a conversa com Willow Smith e Jada Pinkett Smith, no programa, Bullock contou sobre sua experiência como mãe e que sua única preocupação era criar os dois filhos em um mundo complicado e desigual. A atriz disse que sempre tenta conversar com eles sobre o racismo sistêmico que há na sociedade, pois é algo que a preocupa.

Às vezes, deseja que tivessem a mesma cor de pele, porque seria mais fácil como as pessoas os abordariam, revela Bullock. Esse mesmo desejo vive uma mulher de pele morena com bebês da mesma cor ou brancos. Para ela, nunca foi problema a cor da pele das crianças, pois só quem é mãe entende que o amor vai muito além disso.

Imagem 2 Sandra Bullock a prova que o amor de mãe não vê diferenças mas ama igual

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Red Table Talk

Na entrevista, Bullock disse que sempre soube que seria mãe, mas não na juventude. Para ela, a experiência do sistema de acolhimento familiar foi extraordinária, mas incrivelmente difícil também. Apesar de a maternidade ter chegado mais tarde, para ela a adoção não foi fácil. O processo de adoção é cansativo e intenso, e você é constantemente cobrado se é um pai ou mãe capaz. Na metade do caminho, a atriz enfraqueceu e até disse que não poderia continuar, mas tirou forças de algum lugar para não desistir do seu sonho.

Imagem 3 Sandra Bullock a prova que o amor de mãe não vê diferenças mas ama igual

Direitos autorais: Reprodução Twitter / @people

Durante o processo, ela teve aulas sobre como criar filhos com traumas. Bullock contou ao “Red Table Talk” que, quando chegou, Laila escondia comida, um instinto de sobrevivência que a menina herdou dos orfanatos por que passou. Com muito amor e carinho, Louis e Laila cresceram com o exemplo da mãe, que nunca mediu esforços para fazê-los felizes.

Em dezembro de 2021, ela participou do programa “The Kelly Clarkson” e declarou seu amor pelos filhos, dizendo que se não fosse a adoção e o lar adotivo, ela não teria a família que construiu.

Bullock é casada com Bryan Randall, um fotógrafo de Los Angeles (EUA), desde 2015 e formam uma família linda e unida.

Imagem 4 Sandra Bullock a prova que o amor de mãe não vê diferenças mas ama igual

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @redtabletalk

0 %