ColunistasSuperação

São as tempestades e como lida com elas que farão de você o melhor marinheiro do mundo!

Para lá ou para cá site

Para lá ou para cá? Quantas vezes não nos deparamos com situações onde simplesmente não sabemos para onde ir? Quantas vezes não gritamos desesperadamente sem que ninguém nos ouça?



Quantas vezes não choramos em silêncio ou pedimos por um caminho em meio aquela prece construída à fé, força, medo e coração? 

É que, às vezes, o caminho se torna tão difícil que achamos que, simplesmente, não iremos conseguir… afinal, desviar é fácil quando estamos perdidos em meio a tantas dúvidas e incertezas, até o ponto em que deixamos de acreditar que conseguiremos achar o caminho de volta.

E assim, aos poucos, lentamente, começamos a desacreditar de nós mesmos.


De tudo o que sabemos, ou achamos saber, de tudo o que fazemos e, de certa forma, até mesmo daquilo que somos.

A vida nem sempre é fácil, mas ninguém disse que seria… e, muitas vezes, o caminho pode se tornar ainda mais tortuoso do que você imaginou que poderia ser e, tudo bem, faz parte.

A gente aprende é na adversidade… é na vida!

As quedas doem, assustam, machucam até partes que você nunca imaginou que poderia sentir, mas são elas que o fortalecem! Que constroem você…


São as quedas que tomou na vida que fazem com que seja exatamente quem é hoje e sei que elas fizeram de você alguém muito especial.

Afinal, é como dizem: “Mar calmo, nunca fez bom marinheiro.”, então deixe que venham as maiores e mais tortuosas tempestades

Deixe que inundem tudo e desconstruam todos os seus preceitos e fundações, que destruam tudo aquilo que você arduamente construiu, pois tudo isso há de se refazer melhor e mais forte… renovado e mais bonito.

E é claro que uma hora essas tempestades passarão e deixarão para trás não somente um rastro de destruição, mas toda a sabedoria, garra e experiência que você conquistou no caminho.


São as tempestades e o modo como lida com elas que farão de você o melhor marinheiro do mundo! Deixe que venham e deixe que passem.

E quando as coisas ficarem muito difíceis, pare, feche os olhos e respire por um segundo… tome fôlego, tome impulso, siga em frente e lembre-se: as respostas sempre vêm.

Elas surgem quando você menos espera e fazem com que você entenda que duvidar de si próprio é perigosamente o início do fim.

Se quer mesmo a minha opinião, por mais singela, inocente e piegas que ela possa parecer, siga sempre o seu coração e, se for preciso duvidar de si, duvide… questione, volte atrás… Mas nunca, jamais se perca pelo caminho.


_______

Direitos autorais da imagem de capa: avemario / 123RF Imagens

Férias conjugais! até os casais mais apaixonados admitem: férias são necessárias!

Artigo Anterior

Vivemos uma era de exibicionismo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.