São Miguel Arcanjo: nosso protetor e defensor contra os perigos da vida



Você sabe tudo sobre o Arcanjo Miguel? Trata-se de uma das figuras mais comuns entre os adeptos do catolicismo. Apesar disso, poucas pessoas sabem contar a sua origem, importância dentro do contexto religioso e as funções que ele desempenha. Pensando nisso, separamos um guia completo sobre o assunto.

Quem é o Arcanjo Miguel?

Não é difícil encontrar representações do anjo Arcanjo Miguel. Tal figura está presente nas igrejas e nas casas dos devotos, em forma de quadro ou imagem de barro. A utilização dessa figura bíblica está associada à proteção.

As pessoas procuram em Miguel um escudo, uma fonte de defesa para os perigos da vida.

Isso faz todo sentido quando analisamos a história do Arcanjo Miguel, sua origem e elementos relacionados. Pela leitura dos textos bíblicos e documentos antigos, elaborados por estudiosos da área, como os teólogos, esse anjo, também denominado Arcanjo, está associado à cura.

Seus milagres geralmente envolvem tanto os vivos quanto os mortos, o que releva a sua força no contexto religioso. Por isso muitas vezes os devotos rezam e clamam ao Arcanjo Miguel por proteção contra as forças do mal, pedindo milagres.

Os escritos antigos mostram a presença de Miguel em vários casos de sucesso. Ou seja, são relatos de milagres, de eventos que não podem ser descritos com base nas leis dos homens, mas sim por eventos sobrenaturais, de ordem divina. Todos esses relatos tornam o Arcanjo Miguel ainda mais verossímil.

Diferente do que se possa imaginar, o Arcanjo Miguel não está presente apenas na religião católica. Trata-se de uma figura múltipla, que aparece em várias culturas e religiões, às vezes com nomes distintos, em razão do sincretismo (movimento que transforma nomes de figuras religiosas para que se adaptem a uma nova religião).

A história e origens do nome Arcanjo Miguel

Conforme mencionado, essa figura religiosa está presente em diversas culturas. Por exemplo, é possível encontrar referências ao anjo Arcanjo Miguel no judaísmo, cristianismo e no islamismo. Em alguns casos é denominado Arcanjo Miguel, em outros é chamado de Anjo Miguel, em outros de Santo Miguel.

O significado do nome Miguel, sempre presente, é controverso. A tradução mais aceita por historiadores faz referência ao hebraico. Nessa língua, o nome pode ser traduzido por “aquele que é similar a Deus”. Essa tradução coloca o Arcanjo Miguel em uma posição de destaque, bem perto da maior divindade.

É fácil entender a forte presença de Miguel nas religiões e casas de devotos. Sua proximidade com Deus revela a sua força e distinção com relação aos outros anjos e arcanjos. A proteção proporcionada por essa figura vai além da cura: a partir do século IV ele foi considerado o líder do exército de Deus, ou seja, o segundo em comando contra as forças negativas.

Na igreja católica, maior em termos de fiéis no mundo, o Arcanjo Miguel ocupa papel de grande relevo. Trata-se da figura mais comentada e reverenciada depois de Deus e Jesus. Ele é visto como guia dos mortos que vão para o céu, defende a igreja contra as forças do mal e também é mensageiro de Deus.



Como o Arcanjo Miguel é descrito nos textos sagrados

Os textos e escrituras sagradas vão muito além da Bíblia. Hoje em dia, sabe-se que o Vaticano guarda uma série de documentos antigos que não fazem parte do texto sagrado comercial, a Bíblia, comumente encontrada nas igrejas. Nesses documentos, o Arcanjo Miguel é sempre citado.

É considerado o primeiro ser espiritual a existir no mundo, por criação do próprio Deus. Já na sua criação, foi designado como protetor e guerreiro. Apesar de hoje em dia as pessoas falarem em arcanjos, no plural, o texto da Bíblia fala do Arcanjo Miguel, no singular. Ou seja, ele seria o primeiro e único dessa categoria.

Depois da morte de Moisés, a Bíblia conta com uma narrativa espetacular, que mostra a derrota do mal para as forças de Deus. Nesse combate a presença de Miguel é fundamental. Ele atua como guerreiro, lutando contra as forças do mal e vencendo Lúcifer.

Por isso as imagens do anjo Arcanjo Miguel geralmente o mostram com uma bela armadura, segurando uma grande espada de combate. Sua luta contra o dragão simboliza a luta contra o mal, descrito muitas vezes com a imagem desse animal mitológico – cuja existência nunca foi registrada e documentada.

Passagens bíblicas que mencionam Miguel

Ao todo, Miguel é mencionado cinco vezes no texto bíblico, nas seguintes passagens:

  • Daniel 10:13: o profeta Daniel recebe uma visita de um anjo. Tal anjo explica a Daniel que chegou atrasado, pois foi interrompido por um dos agentes do mal, o príncipe da Pérsia. Por sorte, esse anjo recebeu ajuda do Arcanjo Miguel.
  • Daniel 10:20-21; Daniel 11:1: nessa passagem, Miguel ajuda Daniel a lutar contra o agente do mal, o príncipe da Pérsia.
  • Daniel 12:1: trata-se de uma passagem profética, que revela que o Arcanjo Miguel estará presente no fim dos tempos, com papel desconhecido.
  • Judas 1:9: conta sobre a batalha de Miguel contra o mal, em forma de dragão, pelo corpo do falecido Moisés.
  • Apocalipse 12:7-9: Miguel é apresentado como líder do exército de Deus contra o exército do mal. Miguel vence o mal é enviado para a Terra. Trata-se de uma importante batalha, mas que não se confunde com a batalha final, na qual o mal é enviado para o fogo do abismo.

Proteção do Arcanjo Miguel

Para aqueles que possuem fé e espiritualidade, rezar para o Arcanjo Miguel é uma das formas de encontrar paz e ter proteção durante a vida, contra as forças negativas que circulam pelo mundo. Existe uma oração específica dedicada ao Anjo, mas de acordo com autoridades religiosas, basta pedir com fé.

Isso significa que mesmo que você não conheça de perto a figura do Arcanjo Miguel, nem a sua oração, poderá contar com a sua proteção espiritual. O caminho mais fácil é dedicar algum tempo do seu dia para rezar e pedir por proteção. Esse pedido deve ser feito com fé e estar acompanhado de boas ações.


Direitos autorais da imagem de capa: Astrocentro Brasil.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.