Se acabou, deixe ir. Se ficou no passado é porque o futuro reserva coisas muito melhores



Se acabou, deixe ir.

Outro dia estava ouvindo uma música que dizia o seguinte: “If it’s over, let it go”. Ou seja, “se acabou, deixe ir”. E me peguei pensando no quanto isso é algo simples, mas que não praticamos como deveríamos.

Fazemos drama, choramos e nos apegamos ao passado, lamentamo-nos até demais. Olha, que é difícil todo mundo sabe, mas a vida é feita de ciclos. Absolutamente nada dura para a sempre, pois a morte não permite. No entanto, algumas coisas duram mais do que outras.

Uma hora ou outra tudo acaba: a infância, os recreios do colégio, a adolescência, a faculdade, o primeiro estágio, o trabalho dos sonhos, o primeiro amor, as amizades de longa data…

Sinto lhe dizer, mas as coisas acabam, seja por morte natural ou forçada, e quando acabam nós precisamos aprender a deixá-las ir.

Isso porque se não deixamos ir, sofremos demasiadamente. E sofrer demasiadamente não é saudável.

Meu grande conselho nesse momento é respirar fundo, reviver tudo o que foi bom, aprender com os erros, e seguir em frente. Deixar o passado no passado é entender que ciclos precisam ser fechados para que novos possam nascer.



Só assim a vida mantém seu ritmo natural. Caso contrário, você fica preso no passado e perde o presente.

Então vamos lá. Terminou o namoro? Foi demitido do melhor emprego do mundo? Percebeu que um grande amigo na verdade não era tão amigo assim? Chegou o último dia da faculdade?

Deixe tudo isso ir. Se acabou, não podemos trazer de volta. Se acabou, então aprenda a lidar com o fim. Se ficou no passado é porque o futuro reserva coisas muito melhores. 


Direitos autorais da imagem de capa: Thomas Bjornstad on Unsplash






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.