4min. de leitura

Se algo o(a) incomoda, fale! O silêncio apenas nos consome por dentro

Muitas vezes, somos ensinados a suprimir nosso descontentamento com as coisas da vida em nome de uma “boa convivência” com o mundo a nossa volta, mas a verdade é que em nome de nossa saúde e qualidade de vida, precisamos falar tudo aquilo que nos incomoda.


Ser sincero em nossos relacionamentos sobre as coisas que não nos fazem bem é a melhor maneira de fazermos com que a outra pessoa nos respeite. No entanto, essa sinceridade não precisa ser exercida com grosseria, superioridade ou egoísmo. O respeito é a base de todos os relacionamentos e faz com que cheguemos mais longe.

Para que esse compromisso com a autenticidade seja praticado com mais naturalidade durante a vida, é importante haver um incentivo desde o início do convívio social de uma pessoa, nas escolas e universidades. Quando somos ensinados a ser mais assertivos desde cedo, nós nos tornamos adultos mais felizes, conscientes, respeitosos com nós mesmos e outras pessoas em nossas vidas.


Dizer aquilo que nos incomoda: uma questão de dignidade pessoal

Sempre que interagimos com outra pessoa, precisamos ter em mente que temos direitos nessa interação. Não importa se é alguém superior no trabalho, nossos pais, filhos, irmãos, amigos de longa data. Mantermos-nos fieis a nós mesmos e dizer aquilo que não está bom para nós é um compromisso com nossa dignidade.



A necessidade de agradar as pessoas ao nosso redor

A necessidade de agradar e obter aprovação das pessoas ao nosso redor é a maior fonte de infelicidade de nossas vidas, e a maneira mais rápida de nos esgotar psicologicamente.

Para vivermos vidas saudáveis e felizes, a primeira coisa que devemos fazer é aceitarmos a nós mesmos, porque a única aprovação que realmente precisamos é da nossa, e quando entendemos isso, menos nos dedicamos para viver vidas de aparências.


Precisamos ter a coragem necessária para eliminar o estilo de vida baseado em inverdades. Apenas assim nos colocaremos no caminho para uma realidade feliz.


Expressando os nossos incômodos de maneira saudável

Já sabemos que não podemos guardar coisas negativas dentro de nós, porque elas se acumulam rapidamente, e quando nos dermos contas, estaremos vivendo vidas frustradas e infelizes. Não foi para isso que viemos a esse mundo.

Estamos aqui para criar e dividir felicidades e conquistas com outras pessoas, e para que isso seja possível, é essencial desenvolvermos estratégias para expressar nossos sentimentos de forma correta.


Abaixo estão alguns passos que podemos seguir:

  • Comunicar melhor nossos desejos e necessidades, utilizando expressões como “eu quero”, “eu gosto”, “eu sinto”.
  • Dar atenção a todas as coisas que nos incomodam, por menor que sejam. Não podemos ignorar nada.
  • Tentar expressar em palavras como nos sentimos depois de uma experiência de vida negativa, nomeando os sentimentos, para aprendermos a lidar melhor com ele.
  • Falar o que deve com respeito a si mesmo e a outra pessoa. Assim como nós temos os nossos direitos, as outras pessoas em nossas vidas também têm.

Lembre-se: ser verdadeiro consigo mesmo é o único caminho para vidas e relacionamentos saudáveis. Priorize o seu bem-estar e o resto irá seguir.


Direitos autorais da imagem de capa: Gabriel Benois / Unsplash





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.