Se existe reencarnação, como temos mais pessoas no planeta hoje?

9min. de leitura

Ser um humano é tirar a sorte grande. Você deve se sentir imensamente grato e afortunado por ser um humano agora. Por quê? Porque a vida humana é onde você pode fazer grandes mudanças em si mesmo. É na vida humana que você pode se formar na escola do karma e entrar em níveis cada vez mais altos de consciência bem-aventurada.



Aqui a resposta a uma pergunta clássica: se existe reencarnação, como temos mais pessoas no planeta hoje? Veja aqui meu vídeo sobre este tema:

Segue aqui um trecho do livro “O Caminho 3T”, sobre o tema de Samsara, a rede de nascimentos e mortes e o processo de reencarnação.

Enquanto a alma permanece presa a um corpo material, é forçada a entrar em outro corpo após a morte. Isso é frequentemente descrito como “o ciclo de nascimentos e mortes”, e o termo técnico em sânscrito para isso é “samsara”. Um termo mais poético é frequentemente utilizado para descrever a vastidão do processo: o oceano de nascimentos e mortes.

A força básica para essa migração contínua de um corpo a outro é o desejo, o que temos chamado de paradigma de fantasia.


Conforme a alma deseja continuamente situações futuras, nas quais pretende ser feliz, isso cria a demanda por um futuro em que isso possa se realizar. Com efeito, a alma demanda corpos e mais corpos em sua busca infrutífera pela felicidade material ilusória. Findar o paradigma de fantasia não apenas traz resultados imediatos aqui e agora, como explicado anteriormente na seção sobre mindfulness, mas também estabelece o alicerce para o sujeito se libertar da reencarnação.

Em resumo, você recebe o que você quer. Se você quer tentar ajustar sua realidade externa para que se adeque às suas necessidades, é isso que você receberá, vida após vida.

Se você quiser experimentar a bem-aventurança da realidade, em comunhão divina, aqui e agora, não há necessidade de ter um corpo material. Você pode experimentar isso agora, enquanto neste corpo, e, então, formar-se na escola do karma e continuar fazendo isso sem um corpo material, no reino transcendental.

A vida existe por todo o universo, em milhões de espécies diferentes. Você não renasce apenas na Terra. E você certamente não nasce apenas como ser humano.


A vida humana, na verdade, é incrivelmente rara. Faça você mesmo as contas. Você talvez pense que 7 bilhões de pessoas, a atual população humana na Terra, é muito, mas pense melhor. Apenas dentro do seu corpo, há trilhões (isso significa milhares de bilhões) de bactérias.

Ser um humano é tirar a sorte grande. Você deve se sentir imensamente grato e afortunado por ser um humano agora. Por quê?

Porque a vida humana é onde você pode fazer grandes mudanças em si mesmo. É na vida humana que você pode se formar na escola do karma e entrar em níveis cada vez mais altos de consciência bem-aventurada.

Uma vez que a alma entre em um corpo de animal, inseto, peixe ou mesmo de bactéria, tem que gradualmente “evoluir” até uma vida humana. É um processo automático, que durará o quanto seja necessário, segundo o karma acumulado por essa alma em seus nascimentos anteriores como ser humano ou equivalente.

De acordo com os antigos textos em torno da tradição do yoga, há outras espécies no universo que se assemelham aos humanos. É o que chamamos de “alienígenas”. Alguns deles possuem atributos físicos e poderes superiores. Hollywood faz muitos filmes sobre essa temática, incluindo Superman e Thor. Esses nascimentos são obtidos por humanos piedosos, porém materialistas, que desejam essa opulência e esse poder, não tendo abandonado ainda o paradigma de fantasia. Depois desse nascimento, é dito que a alma recebe mais uma vez um nascimento humano. Krishna, na Bhagavad-gita, incita Arjuna, o guerreiro que o ouve explicar o yoga, a não cair nessa tentação por ser uma óbvia perda de tempo. É melhor usarmos a rara vida humana para nos libertarmos por completo dos nascimentos e mortes.

Então, após um nascimento humano, a alma possui basicamente quatro opções no cardápio. Primeiro, ela pode se libertar e jamais renascer, aprendida experimentada a bem-aventurança da vida além da matéria, dado que a vida é, por definição, a manifestação da alma imaterial.

Quanto mais experimentemos a bem-aventurança dessa existência, por mudarmos do paradigma de fantasia para o paradigma de realidade, mais ficamos felizes aqui e agora, e esse processo de autoaperfeiçoamento e autorrealização continua até que a alma não precise mais de vidas em um corpo material.

Segundo, a alma pode acumular bom karma pela prática piedosa e atenta de seu dharma e nascer em uma raça superior de seres sobre-humanos, em algum mundo celestial, para ter uma vida de grandes poderes materiais e gozo dos sentidos.

Ao esgotar seu crédito cármico, a alma renasce como humano. Terceiro, a alma pode obter outro nascimento como humano. E quarto, a alma pode fazer um uso tão negativo de sua liberdade e de seus poderes como um ser humano, mantendo-se em uma mentalidade bestial, que tem de ir para uma escola corretiva em formas de vida como animais, insetos, plantas, etc.

Como explicado anteriormente, a alma pode ficar presa em um corpo fantasmagórico por algum tempo depois de um corpo humano, mas isso não conta como um nascimento. Existe menção de infernos nos textos sagrados, mas não como no conceito absurdo e detestável de um inferno eterno, como retratado por alguns, mas um inferno como um centro intenso de treinamento para indivíduos de grande perversidade. Um spa de moralidade, eu chamo. Uma experiência temporária de profundo sofrimento destinada a ajudar a alma a superar desvios dhármicos graves antes de continuar sua jornada no samsara.

Como o princípio de reencarnação ajuda você? Primeiramente, você precisa estar ciente de que você tentou, vida após vida, encontrar conforto, felicidade e estabilidade no paradigma de fantasia, ajustando as circunstâncias externas de sua vida, e isso não funcionou, assim como não funcionou nesta vida até agora. Independente de aonde você vá, onde você nasça, você, basicamente, terá de lidar com um problema após o outro. Até mesmo o Superman e o Thor estão cheios de problemas, algo que você sabe graças a Hollywood. E todos, em todo lugar do Universo, têm de lidar com nascimento, morte, velhice e doença. Segundo, você deve respeitar e apreciar a vida em todas as suas formas.

Todo ser vivo é outra alma, tal qual você. Eles merecem seu respeito e cuidado. A vida é sagrada.

Terceiro, você pode apreciar por que as pessoas são tão diferentes. Cada um de nós tem uma história muito antiga. Nessa história, acumulamos lições, medos e apegos que são particulares e muito diferentes dos que outros têm, inclusive alguém com que compartilhamos muitas das experiências da vida atual, como um irmão, um amigo de longa data ou um marido ou esposa.

Quarto, se você realmente aceitar esse fato como real, como é o caso de 51% da população mundial, segundo pesquisa conjunta da Global Research Society e Institute for Social Research, seria sábio ajustar seriamente seus planos de vida para incluir ferramentas e estratégias para lidar com isso, para ver quais são as opções e como maximizar a rara vida humana que você tem agora de modo a se livrar do ciclo de renascimentos.

A beleza do Caminho 3T é que você pode maximizar seu bem-estar, ter a melhor experiência de vida possível agora e, ao mesmo tempo, trabalhar para se tornar livre do samsara.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / vapi

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.