4min. de leitura

Se não houvesse amanhã, você foi feliz hoje?

Se não houvesse amanhã, você foi feliz hoje? E ontem? Qual foi a última vez que você demonstrou amor e gratidão por aqueles que ama?

O que precisa acontecer nas nossas vidas para percebermos que a vida é um sopro?


A coisa mais certa desta vida é a morte, mas como é duro falar e conviver com ela. E mesmo assim, sabendo que ela um dia acontecerá para nós e para aqueles que mais amamos, insistimos em postergar decisões, guardar mágoas, “deixar para amanhã”, “depois eu faço”, “depois eu visito”…

Por que insistimos em deixar preso na garganta aquele “eu te amo mãe, obrigada por tudo!”, “pai eu te perdoo.”, “eu não te amo mais e preciso te deixar!, “você é importante para mim!”, “eu te acho um gato!”, “vamos sair para jantar?”, “você é o melhor irmão do mundo!”?

A questão da morte é quase um tabu, pouco se fala sobre isso. Dormimos hoje com a convicção de que amanhã vamos acordar. E se não acordar?


É claro que devemos querer e esperar acordar “amanhã”. Devemos sim esperar acordar todos os dias, ter uma vida longa.

Mas também devemos viver cada dia como se ele fosse o último. Não para fazer loucuras, mas para ter a certeza de que hoje você foi pelo menos 1% melhor que ontem.

Quando eu falo de morte, não quero que me interprete como pessimismo ou algo assim. Justamente o contrário. É para darmos o nosso melhor em cada dia. Ao invés de reclamar por ter que acordar cedo, agradecer a Deus por ter aberto os olhos e ter uma nova chance de realizar sonhos.


É para ser grato pela vida das pessoas que você mais ama e que também te amam. É para valorizar aquele almoço simples com todos da sua família ao redor da mesa. É para não perder um dia sequer alimentando orgulho, arrogância, raiva, mágoa ou rancor. É para decidir perdoar enquanto há tempo, sem nunca perder a perspectiva de que perdoar não significa conviver. É para fazer aquela viagem dos seus sonhos! É para não deixar escapar nenhuma oportunidade.

Pare de colocar condições na sua felicidade: “eu só vou ser feliz quando eu casar, eu só vou ser feliz quando for rico, eu só vou ser feliz quando morar em tal lugar…”.

Todos os dias Deus reinicia nosso “cronômetro” do tempo, dando-nos a dádiva de viver mais um dia. Faça bom uso desse PRESENTE que de chama hoje. Ontem já passou e amanhã ainda não sabemos como vai ser.

O momento de ser feliz é agora. O dia de ser feliz é hoje.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: vadmary / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.