4min. de leitura

Se o outro não fez a parte dele, isso não interfere na parte que lhe cabe

Prezados, este é um assunto importante porque está intimamente ligado aos relacionamentos humanos. Todos nós, sem exceção, precisamos nos relacionar com outros seres humanos, de forma que para que esses relacionamentos sejam harmoniosos e tragam felicidade, todos nós precisamos cumprir com a parte que nos cabe.


Eu me refiro a todos os tipos de relacionamentos humanos: familiares, profissionais, vizinhos, amigos, entre muitos outros importantes em nossas vidas.

Para melhor exemplificar, começo citando as relações familiares. Pais e filhos são um tipo muito íntimo de relação porque falamos da raiz da família. Sempre será muito delicado falar sobre essa relação, porém, a bem do esclarecimento e do aprendizado que isso trará, resolvi citá-lo.

Nesta relação, cada parte tem seus direitos e obrigações que são padronizados pela sociedade como consenso geral. Ao pai e a mãe, por exemplo, são imputadas obrigações de cuidar, sustentar, educar, orientar e preparar para a vida aqueles que são seus filhos.

Os filhos também possuem suas obrigações e direitos conforme o modelo da sociedade: cuidar, zelar, tratar com carinho e atenção seus pais, principalmente nas fases avançadas de suas jornadas terrestres.


Marido e esposa, irmãos, avós e outros mais seguem a mesma regra, porém quando uma das partes não cumpre o que lhes cabe, seja por incapacidade, por desconhecimento ou por estar à margem do sistema, fica aqui a pergunta:

O suposto erro ou descumprimento de uma parte justifica o erro da outra? Que mérito teria uma das partes em igualar o mesmo procedimento da outra parte? Se um pai ou mãe não cumpriu seu papel, isso justifica o descumprimento do papel dos filhos ou vice-versa?

É disso que se trata aqui, todos nós devemos cumprir a parte que nos cabe nas relações humanas, independente do cumprimento das partes dos outros.


Nosso erro como ser humano não pode ser justificado pelo erro de outro ser humano, isso não é viável para a evolução humana.

A evolução humana pede que façamos a parte que nos cabe. A parte do outro cabe ao outro, só podemos fazer a nossa parte.

É preciso que tenhamos a consciência e a empatia com aquele ser humano que compartilha relações conosco, sejam afetivas, familiares,  profissionais, amigáveis,  todos os tipos de relacionamentos.

Faça a sua parte. Trate com educação e respeito todos os seres humanos, mesmo que eles não o façam, assim é que se dá o exemplo e onde um ser humano ensina ao outro. Não respondendo na mesma baixa frequência, mas sim elevando o padrão vibratório é que modificamos uma relação para melhor.

Faça a sua parte e não se preocupe, cumprir a parte que lhe cabe já lhe garante muita tranquilidade de alma, porque sua consciência estará tranquila e uma consciência tranquila é tudo o que se precisa para estar em paz consigo mesmo.

Sejam felizes e façam a parte que lhes cabe, durmam e acordem em paz consigo mesmos!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / fizkes





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.