publicidade

Se você acha que as coisas em sua vida estão muito difíceis, pare tudo e leia isso!

É muito importante entendermos que “difícil” não é sinônimo de “impossível”. Pelo contrário!

É exatamente naquele momento de dificuldade que a parte criativa do ser humano consegue transformar os obstáculos em “possibilidades”. 



É quando consegue compreender também que “o todo é maior do que a soma das partes”; e descobre que para sentir-se pleno (e compreender o que é essa tal de Completude do Ser), precisa que todas as partes de sua vida estejam e sejam harmônicas, completando-se e sendo continuamente completadas.

Ao fazermos uma retrospectiva da nossa vida, percebemos que todas as situações que vivenciamos surgiram na medida exata da nossa necessidade de aprendizado em cada momento. 

E nesta retrospectiva, conseguimos perceber que fomos absolutamente capazes de resolver – de um jeito ou de outro – todas as situações necessárias.

Isto é o que representa a essência do processo de evolução do SER: lições a serem aprendidas, resoluções a serem tomadas, decisões a serem implementadas. 

A forma como reagimos a tudo o que nos acontece é que define, em grande parte, a pessoa que somos… e, da mesma forma, definirá a maneira como iremos percorrer os próximos trechos do nosso caminho.


Então, descubra como você está reagindo aos problemas que precisa enfrentar e resolver; analise qual a real importância e qual o valor que você dá para cada situação; reveja qual o “peso” você sente em “seus ombros”, no sentido de trazer para si uma responsabilidade maior do que aquela que é exclusivamente sua e que, exatamente por NÃO ser sua, torna-se pesada demais.

Uma das coisas que precisamos aprender é a conjugar adequadamente o verbo COMPARTILHAR. Precisamos aprender a compartilhar não só as coisas boas, mas as ruins também. Quando não compartilhamos ficamos sobrecarregados, ou seja, levamos nos ombros uma “sobre-carga”, um “sobre-peso”, uma bagagem excessiva – por não ser apenas nossa; e com isso, corremos o risco de tropeçar em nossos próprios desencontros. 


Reflita e analise se não é exatamente isso que você está fazendo neste momento: carregando fardos que não são (unicamente) seus, sentindo-se sobrecarregado e estressado demais, e até mesmo, achando-se incapaz de resolver determinadas situações por considerá-las impossíveis.   

Reflita também sobre quem está lhe fazendo companhia neste caminho: você vê pontes ou só abismos? Vê uma estrada tortuosa e esburacada ou também consegue perceber a paisagem?

Você está apenas reclamando de tudo ou está se esforçando para transformar seus sonhos em realidade – e até mesmo para transformar a SUA realidade?   

Enquanto você continuar reclamando de tudo você continuará, também, a usar a palavra “difícil” como sinônimo de “impossível”.

Em contrapartida, a partir do momento em que você decide parar de reclamar, muitas coisas se tornam possíveis pois você consegue focar sua atenção na solução e não mais no problema.

E, desta forma, você passa a agir tal qual um maestro, cuja regência auxilia os músicos a orquestrar o grande baile que é viver a vida: repleta de possibilidades!

__________

Direitos autorais da imagem de capa: joseasreyes / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.