Se você se sente perdido, pare um pouco e leia esse texto!



Você se sente perdido?

Parece que muitos de nós, estamos nos sentindo um tanto perdidos nos últimos anos, principalmente as gerações X e Y. A geração X que fez tudo para constituir carreira e hoje deseja partir para novos caminhos, e a geração Y, que até foi criada para constituir carreira, mas muitos desistiram ou estão desistindo da idéia, e estão focados em fazer algo que realmente gostam.

Ou seja, a grande maioria hoje, pensa mais em se dedicar ao que ama, do que se preocupar com bens, carreira ou mantê-los. Isentando, claro, aqueles que têm paixão por uma vida profissional de carreira.

A era da informação mexeu muito com a gente. A velocidade e a abrangência da comunicação, abriram infinitas possibilidades de prosperar fazendo o que se gosta, e isso nos deixa com uma dúvida imensa, pois, são tantas opções, que nos sentimos um pouco perdidos, além de muitas vezes permanecermos atrás das barreiras do medo, da insegurança em arriscar e a incerteza do futuro.

Na verdade o futuro é agora, bate à nossa porta lembrando que estamos cansados, estafados de trabalhos maçantes ou pouco valorizados. Estamos cansados da mesmice, e tudo o que tem acontecido, e as pessoas que vêm sendo bem-sucedidas em novas áreas, obriga a nos tornarmos mais criativos para acompanhá-los.  Muitas vezes, podemos nos sentir invejosos dessas pessoas que se deram bem nos últimos anos, fazendo coisas que parecem simples, como abrir um canal de comunicação e, de repente, conquistar uma comunidade que os apoiam, e então ganham o mundo parecendo mágica. Ganham fama, produtos, viagens e notoriedade, simplesmente compartilhando o que amam, e sendo quem são. Claro que há muito trabalho por trás, ninguém conquista nada à toa, todos têm os seus méritos, mas parece tão divertido, que não aparenta ser trabalho nenhum.

E a pergunta que não quer calar é: “Por que não eu?” E a segunda pergunta que pode aparecer é: “Vou fazer o quê?”

Conforme vamos nos tornando adultos, e lidando com nossos fracassos, perdas e portas fechadas, vamos murchando, tornando-nos sisudos, amargos e infelizes. Aos poucos, vamos perdendo nossa capacidade de sonhar, e nossa criança interna vai morrendo. Passamos a viver à base do medo. “Mas e se não der certo?”, “E se eu fracassar?”, “E o futuro dos meus filhos?”, “E a minha reputação?” ,”Meu seguro saúde, décimo terceiro, aposentadoria?”. É muito peso pra um viajante aventureiro carregar né? Ter tudo isso, tem um peso, que custa a sua vida. Se você se sente pleno e feliz dessa forma, com tudo teoricamente garantido e seguro, ótimo, senão, é preciso arriscar.

Ninguém disse que ir atrás de um sonho, e conquistá-lo, não garanta nada disso, porque pode garantir, mas existe o risco de não dar certo, e ,geralmente, não dá, quando a gente desiste. Mas antes de qualquer coisa, é necessário saber quais são nossos sonhos.

Às vezes pergunto isso pras pessoas, e vejo que muitas não sabem responder. Muitas fazem o que é necessário, para o sustento, muitas vezes sustentando idéias dos outros, de que aquilo é o melhor pra elas. Então acho que o primeiro passo é saber qual é ou quais são seus sonhos?

Se você não consegue chegar numa resposta, tente recordar da sua infância, das suas brincadeiras favoritas, dos hobbies, coisas com as quais passava horas, sem nenhuma noção ou preocupação com o tempo. Se você tem memória curta, pergunte aos seus pais, tios, avós, irmãos, qualquer pessoa que tenha acompanhado sua infância. Tente se reconectar com isso, tente ver também quando foi que você se desconectou da sua criança. A criança é toda fonte de criatividade, imaginação, coragem e fé.

Quando nos perguntam o que queremos ser quando crescermos, geralmente tínhamos uma resposta na ponta da língua, e não tínhamos nenhuma dúvida de que, se essa fosse a nossa escolha, nós seríamos. Ninguém desencoraja uma criança, por que é que você faz isso com a sua? 

Seja generoso, incentive, e acredite nela. Qualquer um, pode o que quiser. Você é do tamanho do seu sonho! Se você consegue imaginá-lo, você consegue alcançá-lo! Tudo o que você busca, busca por você! Tudo que está alinhado com a necessidade da sua alma, acontece.

Porém, existem algumas questões que não podem ser ignoradas. A primeira delas é foco. Traçar objetivos e metas é fundamental. A segunda é dedicação. Você seria capaz de passar noites sem dormir, fazendo e produzindo o que ama? Abriria mão de tempo com pessoas queridas se for necessário? Abriria mão do final de semana? Abriria mão do orgulho se precisasse bater à porta de alguém necessitando ajuda ou oportunidade? Abriria mão dos gastos prazerosos, se precisasse investir?

Do que você é capaz para alcançar seu sonho? O terceiro ponto tem a ver com o tempo. Conquistar um sonho pode levar dias, meses, ou anos, mas isso não depende de você. De certa forma, a vida cruza pessoas e oportunidades, que muitas vezes deixamos passar despercebidos. Outras vezes, algumas coisas dependem de outras para acontecer, e isso pode não estar nas suas mãos.



Aí entra a paciência, a persistência, o período de procurar soluções e saídas para qualquer obstáculo.

Mas basicamente com paixão, foco e dedicação, ninguém segura essa criança. As coisas costumam dar certo. Precisamos controlar nossas emoções, nossos medos e pensamentos negativos ou pessimistas. Isso é determinante. Policiarmo-nos a manter energia no acreditar. Mesmo que você não saiba como, nem quando, ter a certeza de que um dia vai vingar. De um jeito, ou de outro, a vida dá um jeito, mas depende do agir.
E aí? Deu preguiça só de pensar nisso tudo? Quando lemos ou assistimos documentários de pessoas bem-sucedidas, tudo o que foi descrito é bem nítido. Mas a questão é começar a se questionar no porquê não tentar uma vez na vida? Com toda a sua energia, com todo o seu melhor? Fazer o seu milagre da vida realmente valer a pena?

Felicidade, paz e plenitude não são condicionáveis. Não devemos projetar que isso aconteça, quando o sonho se realiza, porque tudo isso tem que acontecer agora. Mas nossa alma sempre clama por fazermos algo de que amamos, por que, por trás disso, existe o desejo de compartilhar, ajudar outras pessoas, melhorar a vida delas, se sentir útil fazendo algo que, mesmo que muita gente já o faça, ninguém fará do seu jeito.

Por isso, nunca se compare e se desestimule porque outros fazem ou já fizeram, porque ninguém fará como você. Ser você já é um diferencial. Mas acho que o mais importante de tudo é lembrar que, com a velocidade da internet, da informação e da comunicação, queremos tudo pra ontem, e por isso a gente desiste fácil, porque nem tudo acontece na hora que a gente quer.

A vida requer paciência, pois, ela tem o tempo dela, e com a tecnologia, esquecemos desse detalhe, e precisamos nos relembrar disso. Não tenha medo de sonhar alto, a altura do seu sonho, é do tamanho da sua capacidade de realizá-lo. Uma parte depende de você, outra parte depende de tempo, e não importa o tempo que levar, faça do seu jeito, no seu tempo, sempre acreditando que uma hora vai rolar. O futuro escancarou a porta da criatividade, possibilitando que todos tenham seu público.

A vida está dando uma ajudinha. Pense no último dia da sua vida, e em todas as coisas que lamentaria por não ter feito. Se você se sente perdido, isso é ótimo, é o chamado batendo à porta.

Ou seja, se você sente que precisa fazer algo diferente e mudar sua vida, ouça seu coração. Dê ouvido às ideias que martelam sua mente, acredite em você e mãos à obra.

Faça agora. Faça a sua vida valer a pena!

_____________

Direitos autorais: bowie15 / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.