Se você tem uma dificuldade, algo que lhe tira o sono, talvez a solução seja deixar ir.

Uma luz no fim do túnel…  

Tá difícil? Complicado?

As dificuldades ou desafios para quem é mais positivo, fazem parte de nosso cotidiano. Se olharmos à nossa volta podemos perceber que há pessoas que parecem levar uma vida mais leve, com mais alegria e satisfação, e outras que parecem carregar uma montanha de pedras nas costas.

De uma forma ou de outra todos nós temos dificuldades. E segundo a escritora Patrícia Cândido em “O caminho do Buscador”: “Como dizia Buda, vivemos em um mundo de ilusão, com diversos níveis de realidade e que só podem ser percebidos de acordo com o grau de evolução da nossa consciência.”

Isso me faz pensar em um jogo de videogame: quanto mais alto o nível, maior o desafio, mas também maior é a habilidade do jogador. Ok, mas o que isso tem a ver com uma luz no fim do túnel?

Dias atrás eu estava com uma dificuldade técnica angustiante: não conseguia configurar o serviço de e-mail com meu site. Terminei de escrever meu primeiro e-book (gratuito) e estava ansiosa para publicá-lo. Três dias se passaram sem nenhuma solução. À noite fiz a conexão de 4 etapas e pedi: “Amigos espirituais, mostrem-me uma luz no fim do túnel; se até amanhã eu não tiver resolvido, significa que não devo publicar o livro.”

Pela manhã, após retomar o “problema” tive uma intuição: publicar o e-book direto na página do Facebook, sem ter que conectar o site com o serviço de e-mail, simples assim! Ufa, que alívio! E deu certo!

E sabe qual foi a maior lição disso? Quando seguimos o fluxo da vida, ela flui, mesmo que atribulada e cheia de tarefas, as coisas acontecem; mas quando queremos carregar pedras e racionalizar demais o fluxo da vida fica truncado. A razão é muito importante, mas para fluidez de nossa vida, a energia mental deve andar junto com as outras energias básicas (física, emocional, espiritual).

Então, se você tem agora uma dificuldade, algo que lhe tira o sono, algo que não consegue resolver mentalmente, talvez a solução seja exatamente essa: o deixar ir.

Dessa forma, você consegue perceber (visualizar, sentir, intuir, conscientizar-se de) outras alternativas, ou seja, ou mudar de nível no jogo, ou mudar de jogo! Eu mudei de nível!

Um beijo e até o próximo artigo!

Simoni Venturini



Deixe seu comentário