publicidade

Segundo pesquisa, as cunhadas atrapalham mais os relacionamentos do que as sogras

Se antes as sogras eram vistas como difíceis e problemáticas, hoje as cunhadas são apontadas como principal motivo de conflito dos casais.



Quando encontramos um novo amor, umas das principais expectativas é em relação à sogra.

Quem nunca sentiu medo ou receio ao conhecer a nova família? Ouve-se tanto sobre a influência que as mães exercem sobre seus filhos e a dificuldade de aceitar que eles se relacionem afetivamente com outras pessoas, que esquecemos de observar o comportamento das outras pessoas da família. Às vezes, não é a mãe o problema e, sim, os irmãos.

Toda família possui suas desavenças, e nem sempre para uma terceira pessoa é simples lidar com os excessos dos parentes. Existe uma crença da sociedade de que é difícil conviver com a maioria das sogras, o que pode, inclusive, contribuir para o fim de namoros ou casamentos. Mas uma pesquisa publicada pelo jornal La Tercera, um dos principais veículos de notícias da América Latina, mostra que essa realidade vem mudando. Na verdade, de acordo com os entrevistados, quem mais atrapalha os relacionamentos atualmente são os cunhados!


De acordo com a pesquisa, cerca de 56% dos entrevistados afirmaram que enfrentam mais problemas com os cunhados do que com a sogra.

Sejam os irmãos do marido ou da esposa, uma coisa é certa, eles vêm causando mais desconforto e prejudicando mais relacionamentos do que imaginávamos. Os cunhados são apontados como os familiares mais difíceis de lidar. Apenas 32% dos entrevistados disseram que as sogras causavam mais problemas, o que nos mostra uma mudança no comportamento da população.

Segundo a psicóloga Terri Apter, isso pode acontecer porque os cunhados sentem que não fazem mais parte da vida de seus irmãos, e essa reação de superproteção pode atrapalhar os relacionamentos amorosos.

Quando sentem que estão perdendo espaço que antes era seu, acabam demonstrando sentimentos como inveja, agressividade e competitividade. Além disso, a psicóloga diz que as cunhadas causam mais brigas e conflitos do que os cunhados, porque as mulheres são naturalmente mais protetoras e autoritárias.


Mesmo enfrentando muitas brigas e desavenças, oito em cada dez entrevistados não falam abertamente sobre o que sentem, preferindo manter as aparências do que resolver os problemas. A falta de diálogo pode causar sérios problemas entre o casal, que acaba discutindo e, às vezes, até se separando.

Para Terri, é muito difícil para a pessoa que se encontra no centro dessa disputa, ela pode ficar dividida entre apoiar o parceiro ou o irmão, sempre se sentindo infeliz.

A melhor forma de resolver esses conflitos é impondo limites, mantendo uma conversa franca com seu parceiro ou parceira, sem se esquecer que os relacionamentos familiares também são importantes para uma vida saudável e feliz.

Estabelecer regras e falar como se sente só melhora a vida conjugal e abre caminho para uma união mais estável e duradoura.

Compartilhe o texto com seus amigos nas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.