Pessoas inspiradoras

“Sei o que é passar fome”: mulher que viveu nas ruas vira dona de lanchonete e alimenta desabrigados

Familiarizada com a situação das pessoas necessitadas, a empresária faz tudo ao seu alcance para ajudá-las. Confira!



Muitas pessoas que já viveram na rua conseguem superar essa difícil realidade, mas algumas, além de construir uma nova história para si, estendem a mão para aqueles que estão passando pelas mesmas necessidades.

Esse é o caso de Helena Maria de Jesus Oliveira Lima, uma mulher de 55 anos, com uma história de vida poderosa. Segundo matéria do G1, Lena, como é mais conhecida, nasceu e foi criada em São Paulo, e desde pequena conheceu o lado mais escuro da vida.

De família humilde, com 11 irmãos e uma mãe, a menina deixou de estudar na segunda série do ensino fundamental e fugiu de casa aos 14 anos, apenas com a roupa do corpo, para escapar da violência que sofria de um de seus irmãos.


Com essa idade, Lena passou a viver nas ruas. Por lá, ela teve oito filhos homens, passou frio, fome, envolveu-se com vícios e conheceu o primeiro marido, que também a agredia constantemente. Para fugir do homem, ela se mudou para várias cidades, como Brasília, Rio de Janeiro e da Bahia.

Aos 22 anos, ela se mudou para Piracicaba (SP), de onde nunca mais saiu. Por lá, ela conheceu Nilton Cesar de Lima, filho do dono de um bar perto da rodoviária, que se tornou marido.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Lena Salgado.

Pouco a pouco, ela foi se libertando dos vícios e da realidade sofrida e recomeçando a sua história, muito mais saudável. Após um tempo, Lena montou uma banca no camelódromo, ao lado do Terminal Central de Piracicaba, junto com o marido, onde permaneceram por muitos anos.


Depois de um tempo, começaram a vender salgados de porta em porta, por R$ 1, e acabaram montando uma barraquinha, quando tiveram condições, para tornar o trabalho mais profissional. O negócio deu supercerto, os clientes não paravam de chegar, e assim a mulher se tornou conhecida como a “Lena dos salgados”.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Lena Salgado.

Atualmente, com negócio ampliado, eles continuam com o trabalho a todo vapor. No entanto, mesmo com a nova realidade, Lena não se esquece de tudo que passou, e ajuda de maneiras muito especiais as pessoas que ainda não conseguiram deixar aquela vida.

Lena apoia as pessoas desabrigadas arrecadando alimentos, roupas, materiais de higiene e limpeza. Também monta marmitas para os moradores de rua e as distribui na cidade ou entrega na casa de pessoas que pedem sua ajuda, através da parceria com um grupo de motoqueiros.


Em sua lanchonete, Lena montou uma espécie de “lan house”, onde imprime, gratuitamente, currículos, boletos e faz agendamento de serviços públicos na internet. Não contente, a empresária também montou um painel de empregos na loja, onde disponibiliza 200 vagas de empregos na cidade todos os dias.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Lena Salgado.

Lena afirma que a motivação das suas ações é o fato de se enxergar nas pessoas necessitadas. Ela diz que sabe o que é estar na rua, passar fome e ser ignorado pelas pessoas. Através da sua história, a mulher pretende inspirar e ensinar as pessoas.

Uma mulher com o coração gigante! Lena é realmente alguém em que devemos nos inspirar. Que ela seja abençoada e possa ajudar pessoas por muito mais tempo!


Desafio lógico: “Uma mãe tem 30 reais para dividir entre suas duas filhas. Que horas são?”

Artigo Anterior

Policial doou comida e roupas a família que passou a viver na rua por conta da pandemia!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.