Seja mais inteligente ao se comunicar e transforme qualquer situação!

Triunfe frente aos conflitos mudando a sua abordagem!

Você já parou para pensar que os conflitos, em sua maioria, são gerados pela falta de habilidade em conduzir as situações?

Perceber essa verdade e mudar a sua forma de se comunicar pode elevar significativamente a qualidade dos seus relacionamentos.

Digamos que um fato originou um conflito. Mais que o fato em si, é a maneira como você lida com o fato que dificulta o entendimento.

Se você tem um problema a resolver com alguém, a possibilidade de conciliação depende da escolha do momento propício e de como você vai abordar a questão. 

Diante de um impasse, duas condutas podem favorecer a harmonia:

  • Não deixe a onda quebrar sobre você, nade rápido até a praia e espere que ela perca a força. Ou seja: afaste-se e evite falar sobre, até que a desordem emocional seja atenuada e o assunto possa ser discutido de forma objetiva e racional.
  • Use a sua sabedoria para se expressar pela perspectiva do outro. Logo que aprender a colocar isso em prática, você se tornará um diplomata, uma pessoa com habilidade para resolver problemas difíceis.
Uma mensagem pode ser transmitida de diversas maneiras. Existe uma infinidade de expressões verbais e não verbais de comunicar a mesma coisa. O grande segredo está em antever como o outro vai receber a sua mensagem. Racionalize, conjecture formas de abordagem e imagine-se no lugar do outro. Pergunte-se: “como eu receberia essa mensagem? Que sentimentos e impressões essa mensagem provocaria em mim?”. Faça simulações hipotéticas e encontre uma “introdução ao assunto” que desestimule o confronto.

Expressar-se pela perspectiva do outro significa “dizer o que o outro espera ouvir”. Se você errou, por exemplo, em vez de usar a desculpa e a negação, assuma a falta.  Assim, você quebra resistências e causa no outro uma predisposição ao perdão e à compreensão.

Nós tendemos, equivocamente, a assumir dois comportamentos que tornam o entendimento mais difícil: o primeiro é justificar o erro, se defender. O segundo é transferir a culpa para o outro, apontando nele uma lacuna que lhe conduziu à falta.

Desculpas e tentativas de explicação não colaboram para a compreensão, mas ao contrário, “endurecem o coração”.

Surpreenda, sendo verdadeiro e evitando justificativas. Diga ao outro o que ele espera ouvir e deixe a admiração sobrepor o sentimento de mágoa ou descontentamento.

Assumir o erro pode ter um impacto positivo mais relevante que a impressão negativa do erro. É muito mais digno reconhecer a falta e dizer o quanto se sente mal por isso. Afirmações nessa linha criam um clima favorável.

Expressar-se pela perspectiva do outro precede os seguintes questionamentos: o que vai deixá-lo emocionalmente mais tranquilo? O que posso dizer para que o outro se sinta compreendido, sem que eu tenha que mudar de opinião? A ideia de que você é sensível às razões do outro, aumenta as chances de um possível acordo.

Seja mais inteligente ao se comunicar e aprenda a transformar rapidamente uma situação complexa em uma situação simples. Imagine quantos fechamentos indesejáveis você pode evitar, a cada ameaça de conflito.

Pratique esse exercício de sabedoria e ganhe habilidade para lidar com pessoas, sendo muito mais bem sucedido na vida e nos seus relacionamentos.

 

_______

Direitos autorais da imagem de capa: auremar / 123RF Imagens



Deixe seu comentário