publicidade

Seja seu próprio melhor amigo: porque você deve parar de ser duro consigo mesmo…

Muitas pessoas são duras consigo mesmas. Elas muitas vezes sentem que deveriam estar fazendo mais e alcançando mais, e se preocupam em não serem boas o suficiente.



Isso pode fazer com que as pessoas se sintam constantemente insatisfeitas consigo mesmas. Por exemplo, elas podem não querer contribuir para uma conversa porque sentem que não são suficientemente interessantes para participar, ou sentem dúvidas quando são elogiadas por outros.

Há muitas razões positivas pelas quais as pessoas são duras consigo mesmas; algumas pessoas têm um forte desejo de desenvolvimento pessoal, e pensam que ser duro consigo mesmas é a melhor maneira de melhorar.

No entanto, a insatisfação consigo mesmo não irá necessariamente incentivá-lo a ir para a frente e ser melhor. Na realidade, torna a vida muito mais difícil para muitas pessoas, criando obstáculos desnecessários e difíceis. Isto é porque se você for constantemente duro consigo mesmo, não se sentirá feliz.


A autodúvida também pode ficar no caminho da conexão com os outros, pois você pode pensar que não é bom o suficiente para sair e conhecer novas pessoas. Isso pode causar ansiedade e depressão.

Viver a vida com autodúvida pode causar muito estresse, e raramente beneficia alguém.

Se você está cansado de se sentir infeliz com certos aspectos de si mesmo, aqui estão 4 passos que irão ajudá-lo a parar de ser duro consigo mesmo:


1.Esteja ciente de seus pensamentos negativos

A primeira coisa que você deve fazer é estar ciente de que tem pensamentos negativos. Talvez você tenha pensamentos negativos todos os dias, ou talvez até a cada hora. Perceba que os pensamentos negativos são parte de sua vida, e se você quiser se livrar deles, deve estar ciente de quando eles surgem.

Pode ser útil registrar seus pensamentos negativos para que possa ver se há padrões. Comece um diário de pensamento e anote todos os pensamentos negativos que você tiver. Isso irá ajudá-lo a perceber que os pensamentos negativos são uma grande parte de sua vida atualmente, mas não precisa ser para sempre assim.

Depois de algumas semanas olhando o seu diário e analisando os pensamentos negativos, você poderá notar que tem um estilo de pensamento inútil sobre a escola ou sua carreira, ou poderá observar que pensa frequentemente em preto e branco. Isso irá ajudá-lo a entender de onde seus pensamentos negativos estão vindo.


2.Desafie seus pensamentos negativos

Faça um esforço para desafiar seus pensamentos negativos em vez de automaticamente acreditar neles.

Isso não significa que você deve descartar o pensamento; em vez disso, abra-se até a dor por trás do pensamento, e entre em contato com seus sentimentos negativos, questionando porque você pensa dessa maneira. Isso irá ajudá-lo a ter uma maior compreensão sobre seus pensamentos negativos.


3.Perceba que você é uma boa pessoa

A razão pela qual você é duro consigo mesmo é porque quer ser uma boa pessoa. Se você não se preocupasse em ser uma boa pessoa, não teria esses pensamentos.

Lembre-se de que você tem esses pensamentos porque tem um bom coração. Anote as coisas que você ama sobre si mesmo e carregue-as com você por alguns meses. Verifique a lista sempre que você estiver se sentindo para baixo, para lembrar-se de que você é uma pessoa maravilhosa.


4.Seja positivo e foque no presente

Seja positivo sempre que puder; sorria para si mesmo sempre que você ver o seu reflexo, e faça um esforço para fazer outras pessoas sorrirem.

Viva no presente e concentre-se nas pequenas coisas, como cheiros e sons ao seu redor. Isso ajudará a aliviar seus pensamentos negativos ao longo do tempo, especialmente quando você já não ruminar sobre o passado e o futuro.

___

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Life Hack

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.