ColunistasReflexão

Seja simples. Na simplicidade é que reside o amor…

seja simples

Tudo o que nos faz bem e nos deixa confortáveis e felizes parte da simplicidade, porque, de fato, é nela que reside toda a beleza e encantamento do que existe.



Não há força nem esforço na simplicidade, pois nela se encontra toda a verdade, pura e genuína.

Voltar a ser simples é que é o desafio.  As crianças são simples, nascem assim.
Observe como elas dançam quando tem música, brincam sempre que podem, tem entendimento simples e coerente sobre a vida, questionam e aprendem, vivem despretensiosas.


Se brigam com o coleguinha, em minutos resolvem e pacificam a relação numa nova brincadeira. Elas sabem viver dentro da simplicidade, daquilo que é.

Voltar à origem da naturalidade é o desafio e somente no entendimento é que percebemos que de fato, aquilo que é simples é o que ressoa em nosso ser. Essa verdade está oculta por baixo das máscaras, do desejo de aceitação e da transformação que ocorre durante uma vida, de ser quem o mundo quer que você seja.

Na simplicidade reside o amor.

Um amor simples, por exemplo, é aquele barato. Aquele que não requer conta bancária para comprovação nem artigos de luxo para medir seu tamanho. Ele reside na simplicidade do olhar, no desejo de estar, no abraço de saudade, no carinho descompromissado, na palavra doce, nos gestos, nas atitudes, na entrega.


Quem não consegue encontrar amor na simplicidade, está perdido na ilusão do ego de querer algo além daquilo que já existe.
Não há nada mais belo do que o querer bem, sem olhar a quem e de aceitar o amor sem juras e compromissos.

É do amor que existe em nós que nascem as palavras bonitas, as inspirações dos artistas, a naturalidade de viver a vida com mais ânimo e alegria.

O amor não é algo que se constrói, ele é, ele existe. Nós apenas o sentimos, e com a ajuda do outro, o despertamos de diferentes formas.


Por isso, amar não é um contrato, não gera uma dívida, não aprisiona, não faz ninguém dono do nosso sentimento, nem faz de nós capachos do amor. Amar é um estado de espírito que pertence apenas a nós, e é tão simples que não precisa de nada além de um coração disposto a senti-lo.

Viver o amor é como encontrar coragem para agir diante de todos os obstáculos. É nos reconhecer dentro da simplicidade, daquilo que já somos: seres simples, naturais e amáveis.

Um amor simples é repleto de intenção, de presença – mesmo distante, de confiança e carinho. Um amor simples não requer status, é cuidado. Um amor simples reside dentro de cada um de nós.

Seja simples!


_______

Direitos autorais da imagem de capa: alexraths / 123RF Imagens

Psicólogos explicam como se manter calmo durante um conflito:

Artigo Anterior

10 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem em relacionamentos:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.