Animais

“Sem amor, nada vai pra frente.” Motoboy atrasou entrega para salvar cão que ele viu ser abandonado

Foto: Arquivo Pessoal
Capa Facebook Sem amor nada vai pra frente. Motoboy atrasou entrega para salvar cao que ele viu ser abandonado

O motociclista parou o que estava fazendo para resgatar o cachorro que viu ser abandonado por um carro na pista. O caso ocorreu no Paraná.

O que começou como um dia de trabalho comum para um entregador teve uma interessante e intensa sequência de eventos que fizeram dele naquele dia o herói de um cão abandonado. Eduardo Rodrigo dos Santos, de Apucarana, na região norte do Paraná, precisou pensar rápido para tomar a decisão de salvar um cachorro que viu ser abandonado.

Naquele dia, algumas entregas de Eduardo se atrasaram, mas por um motivo nobre: resgatar um cão deixado à própria sorte. De acordo com informações do portal de notícias G1, Eduardo viu quando o animal preto e branco foi deixado para trás por seus antigos tutores. Numa mensagem de áudio de aplicativo de comunicação, ele explicou que viu um carro à sua frente parar, as portas serem abertas e o animal jogado no asfalto. Em seguida, o motorista acelerou.

Incrédulo, Eduardo disse que da sua moto presenciou o cachorro tentar correr atrás do carro, que sumiu do campo de visão do animal. O motociclista pensou rápido, foi atrás do cão e pegou-o para que não fosse atropelado.

Mesmo com entregas e prazos a cumprir, ele priorizou a vida daquele cão, resgatando-o e dizendo-lhe “Você não vai morrer atropelado, vamos embora, parceiro”.

O motociclista de fato pensou que se não agisse rápido, o cãozinho poderia morrer naquela rodovia. Ele levou o cachorrinho para casa e o batizou de “Thor”.

Três dias após o resgate, que aconteceu na Avenida Contorno Sul, em Apucarana, ninguém procurou o cachorro. Decepcionado, Eduardo, que trabalha há dez anos como motoboy, disse que queria que as pessoas tivessem mais amor.

2 Sem amor nada vai pra frente. Motoboy atrasou entrega para salvar cao que ele viu ser abandonado

Direitos autorais: Reprodução / Arquivo pessoal

Eduardo disse que embora as pessoas falem sobre paz, sobre mudar o mundo, elas não fazem essas mudanças no dia a dia, nada muda dentro de si e da própria casa. Para o motoboy, se não houver amor, nada consegue fluir.

Thor foi adotado pelo motoboy e hoje vive feliz na casa do homem que o acolheu naquele momento que pode ter sido um dos mais tristes de sua vida — se não o último. Ele divide espaço com outro cão adotado por Eduardo. De acordo com o motoboy, os dois rapidamente se tornaram grandes amigos.

Algumas entregas podem ter se atrasado naquele dia, deixando alguns clientes insatisfeitos, mas se eles soubessem o motivo nobre por trás do atraso, com certeza receberiam Eduardo com um sorriso e o parabenizariam pelo gesto tão belo.

Abandono e maus-tratos aos animais

Abandonar animais é um crime previsto na lei contra maus-tratos a eles, e a pena para quem o pratica pode ser de até cinco anos de reclusão e multa.

Crimes desse tipo podem ser denunciados à Polícia Civil, em delegacias de Proteção ao Meio Ambiente, ou pelo telefone 191 e pelos telefones específicos de cada região.

Infelizmente, desde o começo da pandemia de covid-19 no Brasil, o número de animais abandonados cresceu bastante. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem cerca de 30 milhões de animais abandonados no país, dos quais 20 milhões são cães. Segundo dados da ONG Ampara Animal, o índice de abandono e de recolhimento de animais aumentou em média 61% de julho de 2020 até o terceiro trimestre de 2021.

0 %