Pessoas inspiradoras

Sem herdeiros, idoso deixa a empresa para funcionária que trabalhou no local por 40 anos

capa Sem herdeiros idoso deixa a empresa para funcionaria que trabalhou no local por 40 anos
Comente!

Deolinda trabalha na empresa desde os 12 anos, e agora se tornou a dona dela.

Juan Moreira, de 89 anos, é um comerciante de Moldes, em Córdoba, na Argentina. Ele dirige seu negócio, “Moreira Gomas”, desde os 20 anos. Agora ele decidiu deixar a empresa para Deolinda Alfonso, que trabalha com a família há 40 anos — começou aos 12. Juan diz que sua saúde não lhe permite mais estar à frente dos negócios da empresa, mas que tudo continua igual, o cuidado não mudou, aliás, está cada vez melhor. O idoso ficou viúvo há três anos e contou que, antes da morte da mulher, ambos decidiram deixar o negócio para Deolinda, já que não tinham filhos, e o resto de seus bens, para os sobrinhos.

Deolinda tem 50 anos, dois filhos e três netos, ela vem de uma família humilde, com sete irmãos. Quando criança, seus pais não tinham condições de colocar todos os filhos para estudar, então, Deolinda começou a trabalhar muito cedo, e por indicação da madrinha, entrou na casa dos Moreira para ajudar nas tarefas domésticas, foi assim que ela conheceu Juan e sua esposa.

Quando chegou à empresa para candidatar-se ao emprego, perguntaram-lhe o que ela sabia fazer, ela disse que tudo, mas que na verdade não sabia de quase nada. Desde então, tudo o que ela aprendeu foi graças a Juan e à empresa. Ela criou um vínculo inseparável com o casal, que se tornou sua segunda família. Deolinda teve sua primeira festa de aniversário graças a Juan, e mesmo quando ela se casou, Juan foi seu padrinho e sua esposa a testemunha, além disso, suas primeiras férias foram com eles. A mulher contou que o casal a levou para Villa Carlos Paz, um sonho que se tornou realidade, e que desde então eles passam as férias juntos.

Há 20 anos, Deolinda foi diagnosticada com câncer e o marido ficou sem emprego, ela contou que teve de operar, então foi dizer à família que não poderia mais trabalhar, mas de novo os Moreira a ajudaram, apoiaram-na e ficaram ao seu lado para que pudesse seguir em frente nesse momento tão difícil. Juan, que sempre insistiu que não iriam “abandoná-la”, ligou para ela para comunicar sua decisão. A mulher contou ao La Nación que começou a chorar, pois não conseguia acreditar, e acrescentou que espera haver muitos Juan no mundo, que reconheçam quem trabalha. Deolinda diz que sua mãe era lavadeira, cozinheira e seu pai “da tropa”, e naqueles anos, mesmo criança, tinha de trabalhar.

Em matéria do La Nación, Deolinda contou o quanto tudo isso é emocionante, que ela veio de baixo, mas sente muita gratidão e felicidade, e que é o futuro de seus filhos também. Ela relembra que vivia numa casa de dois cômodos, e que dormia com sua irmã, uma para os pés e outra para a cabeceira da cama.

Quanto aos filhos, um trabalha numa farmácia e o outro num supermercado. Deolinda contou que eles continuarão com a vida, e caso precisem de ajuda, eles lhe pedirão, mas agora eles esperam que ela apenas se divirta com o marido.

Juan, que apesar de não ter filhos, entende que a vida o presenteou com Deolinda, que é como uma filha para ele. Ele sabe que certamente ela cuidará da empresa dele, assim como ele sempre cuidou.

Comente!

Criança abre empresa aos 10 anos e fatura o primeiro milhão

Artigo Anterior

Mulher abandona aluguel e constrói sua casinha com pouco dinheiro e muita criatividade

Próximo artigo