Comportamento

Sem ter onde deixar o filho, mãe o leva para entrevista de emprego e internet se emociona!

Enquanto se preparava para uma entrevista de emprego, Maggie soube que não conseguiria deixar o filho na creche, a solução que arrumou foi levá-lo junto.



Ao mesmo tempo que se tornar mãe é um dos maiores privilégios da vida, a chegada de um novo membro da família faz com que muitas mulheres saiam do mercado de trabalho. Isso ocorre porque a sobrecarga materna é instantânea, fazendo com que a maior parte dos cuidados do filho seja designada a elas.

Desde escolher uma escola até o médico ao qual levar a criança, quando fica doente, tudo precisa passar pelo crivo da mulher, que nem sempre decide ficar nessa situação de pleno controle, mas se vê obrigada, já que a sociedade não espera menos dela.

A maior consequência é que muitas têm de abandonar suas carreiras e empregos remunerados para lidar com a criação dos filhos. No Missouri, Estados Unidos, Maggie Mundwille sentiu na pele o que é isso.


Precisando retornar ao mercado de trabalho, ela passou por uma entrevista de emprego, a empresa gostou tanto dela, que a chamou para uma segunda etapa, mas ela se viu numa complicada situação quando descobriu, pouco antes de sair de casa, que naquele dia não poderia deixar o filho de 1 ano na creche.

Muitas mães já passaram por situações similares em algum momento, seja para um compromisso inadiável, seja para aquela comemoração que planejou durante meses. A empresa onde Maggie havia enviado seu currículo felizmente se dizia “amiga das crianças”, e a solução que ela encontrou foi levar o filho junto, para a entrevista.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@314handcrafted.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@314handcrafted.


Nas redes sociais, ela compartilhou a jornada de preparação dos dois para irem à empresa. Arrumou o filho como se fosse ele a ser entrevistado, colocando-lhe um terno e até escrevendo um currículo à mão, falando das habilidades e pontos fortes da criança, como ser “formado na Universidade Mamãe e Papai” e ter a capacidade de destruir uma sala em apenas 30 segundos.

Os dois foram preparados para causar boa impressão, e a atitude da mãe acabou chamando a atenção dos internautas e de grandes veículos de comunicação.

Em entrevista ao Good Morning America, Maggie contou que estava realmente animada naquele dia, principalmente porque a empresa estava disposta a acolher os pais, buscando entender suas lutas e o que enfrentam no mundo lá fora. Mylo, o filho de 1 ano de Maggie, conquistou as redes e até os entrevistadores com suas habilidades e referências, chegou até a comer um picles do sanduíche de um deles.

Mesmo o vídeo sendo adorável, a realidade é que, para pais e mães, o último ano foi um dos piores, quando o assunto é conciliar o cuidado infantil e o trabalho fora de casa. Maggie estava para sair da licença-maternidade, no ano passado, quando foi demitida por conta da pandemia.


Desde então, ela tem procurado outro emprego, mas se deparou com o medo de expor Mylo ao vírus e as dificuldades de encontrar um local ou pessoa que pudesse cuidar do filho enquanto ela trabalha, já que o marido também fica fora de casa meio período.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@314handcrafted.

Mesmo quando arrumava entrevistas por chamada de vídeo, em casa, era difícil. Chegou a ter que cancelar duas vezes com uma empresa porque as entrevistas eram marcadas perto do horário da soneca do filho, o que tornava impossível cumprir o horário combinado. Por conta da pandemia, Maggie não teve nenhuma ajuda adicional de amigos e parentes, o que complicou ainda mais a situação.

No Brasil, os dados são alarmantes, a participação de mulheres no mercado de trabalho caiu 45,8% no segundo trimestre de 2020. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), esse é o menor índice desde 1990. Uma pesquisa do Datafolha, de agosto de 2020, ainda mostra que, em contrapartida, 57% das mulheres que passaram a trabalhar de forma remota afirmaram ter acumulado a maior parcela das atividades domésticas.


Direitos autorais: reprodução TikTok/@314handcrafted.

Na segunda quinzena de março do ano passado, cerca de 7 milhões de mulheres deixaram o mercado de trabalho, de acordo com levantamento da Pnad Contínua. As mulheres são as mais impactadas nas carreiras nesta pandemia, principalmente as que têm filhos.

Maggie revelou a um seguidor que a empresa ofereceu o cargo a eles, e que ela está definitivamente considerando a proposta. Um dos melhores pontos da empresa é se considerar “amiga das crianças”, fazendo com que pais e mães tenham a esperança de voltar, o quanto antes, para o mercado de trabalho.


Menina abandonada com leucemia é adotada por casal homossexual e após 8 anos está curada!

Artigo Anterior

Para conseguir pagar a faculdade de Direito, homem trabalhava como palhaço: “Não tenho vergonha”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.