Comportamento

Sem-teto de 75 anos morre na Itália e deixa casa, ações e mais de R$ 600 mil em banco

Um caso muito curioso aconteceu na Itália, no fim de janeiro, e tem chamado a atenção de pessoas do mundo todo.



Um homem de 75 anos, que vivia nas ruas de Milão, faleceu e deixou uma quantia impressionante em dinheiro e bens. Segundo informações do G1, Umberto Quintino Diaco deixou mais de 100 mil euros (aproximadamente R$ 640 mil) numa conta bancária, um patrimônio em ações no valor de 19 mil euros (mais de R$ 121 mil), uma casa na região da Calábria e dois veículos de transporte com seguros.

O corpo do idoso foi encontrado na estação ferroviária Garibaldi, dia 28 de janeiro. Ele estava em estado de fragilidade, coberto por um papelão, que o protegia contra o frio. Acredita-se que tenha morrido de fome.

O portal de notícias italiano “Corriere della Sera” reportou que foi encontrado um envelope contendo 1.235 euros (cerca R$ 8 mil) em dinheiro nas suas roupas.


Também foi descoberto que o morador de rua recebia uma pensão mensal da Alemanha, no valor de 750 euros, correspondente a R$ 4.800.

De acordo com voluntários de uma entidade da cidade, Diaco sofria de “um grave distúrbio psicológico” e recusava dinheiro e até mesmo comida. A única coisa que desejava era usar um endereço para receber correspondências e alguém que pudesse ler seus documentos para ele.

Uma irmã mais velha do idoso disse que ele foi embora de casa aos 17 anos e nunca quis contato com a família. Segundo ela, os parentes nunca deixaram de procurar Diaco, mas “ele não queria ser encontrado”.

Ela ainda descobriu que o irmão estava em Milão e recebia ajuda da entidade Ambrosiana Caritas, mas ao procurar o local a fim de contatá-lo, ouviu que ele pediu para avisar que não queria falar com ela e que sua família deveria parar de procurá-lo.


A busca por um herdeiro do idoso está sendo realizada, mas caso ninguém seja encontrado, a irmã de Diaco e sua filha serão as herdeiras de todos os seus bens.

Que história! Uma pessoa com tantos bens estar disposta a abrir mão de tudo, a ponto de viver na rua, é realmente algo intrigante.

Qual sua opinião sobre esse caso? Estaria disposto a tomar a mesma atitude?

Comente abaixo e compartilhe a história com os amigos através das redes sociais!


 

Vovó de 117 anos recebe vacina contra a covid-19, no Ceará!

Artigo Anterior

Depois de salvar vítima de acidente, homem é demitido por chegar atrasado ao trabalho: “Me coloquei no lugar”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.