Comportamento

Senhora de 90 anos foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a covid-19 no Reino Unido!

Licenciada para o site O Segredo: scyther5/123RF Imagens.
senhora de 90 anos foi a primeira pessoa a ser vacinada contra covid 19 no Reino Unido

Margaret, agora imunizada, poderá voltar à sua rotina e estar próxima dos amigos e familiares, depois de tantos meses isolada!

A vacina contra o covid-19 tem sido uma das maiores preocupações em nível mundial, no ano de 2020, seja entre a comunidade científica ou a população, que a cada dia deseja o fim da realidade que vivemos nos últimos meses, que nos tem trazido grandes crises, restrições e a perda de muitas vidas.

Empresas de diversos países têm trabalhado no desenvolvimento de vacinas verdadeiramente eficazes, para que se possa imunizar a população o quanto antes, e algumas delas já estão nos testes finais ou até mesmos liberadas para campanhas de vacinação, como é o caso da vacina Pfizer BioNTech, produzida no Reino Unido.

Nesta terça (8), a vacina começou a ser aplicada no Reino Unido, e a primeira pessoa a recebê-la foi Margaret Keenan, uma senhora de 90 anos. Margaret recebeu a primeira das 800.000 doses da vacina Pfizer, que será distribuída nas próximas semanas. Até o final de dezembro, são esperados mais 4 milhões de doses.

Os centros de vacina no Reino Unido darão preferência a pessoas mais vulneráveis, como idosos com mais de 80 anos e algumas equipes de saúde e cuidados.

O secretário de Saúde, Matt Hancock, que apelidou de terça-feira V-day, disse que este simples ato de vacinação foi “um tributo ao esforço científico, à engenhosidade humana e ao trabalho árduo de tantas pessoas”.

Margaret disse à BBC que se sente privilegiada por ser a primeira pessoa vacinada contra o vírus, e que esse é o melhor presente de aniversário antecipado, porque poderá estar perto da família e amigos no ano novo, depois de ficar sozinha a maior parte do ano.

A senhora, que completará 91 anos na próxima semana, ainda aconselhou a todos a tomarem a vacina, que é gratuita, mas não obrigatória.

Durante a manhã do dia 8, pacientes e profissionais de saúde de cerca de 50 hospitais do Reino Unido também receberão a vacina.

Borisde Pfeffel, primeiro-ministro do Reino Unido, agradeceu ao Serviço Nacional de Saúde (NHS), aos cientistas que desenvolveram a vacina, aos voluntários e a todos que têm seguido as regras de isolamento.

O Reino Unido já fez o pedido de 40 milhões de doses, que serão suficientes para 20 milhões de pessoas, pois são necessários dois cursos. No entanto, a entrega da maioria das doses está prevista para o ano que vem.

Que ótima notícia! Agora é esperar as imunizações começarem no Brasil!