Sentimentos verdadeiros são espontâneos, não adianta forçar



Carinho, amizade, amor, independente do tipo de relação, consanguínea ou não, ela não ocorre com exigências, cobranças. Sentimentos verdadeiros necessitam ser espontâneos, pois não se consegue negociá-los, não estão à venda…

Eles são sentidos, vêm de dentro, sem explicação lógica.

Afinidade, empatia, sintonia, reciprocidade, esses sentimentos surgem assim, naturalmente, e é lindo, é bonito demais, não adianta forçá-los, nem cobrá-los… acontecem ou não.

O que ocorre é que, como em qualquer relação, isso se dá em via de “mão dupla”, de forma recíproca.

Quando nos sentimos bem na presença de alguém e temos uma troca nutritiva, positiva, ficamos motivados a querer estar na presença da pessoa mais vezes, e o contrário também é verdadeiro, natural.

É lógico que, como em qualquer sentimento bom e verdadeiro, quando não existe cuidado e você não oferece ao outro o que quer dele, a tendência é a relação enfraquecer e os sentimentos diminuírem. Isso é comum entre nós humanos, aos que ainda não se tornaram pessoas tão evoluídas, que amam sem precisar de nenhuma retribuição.

Uma outra coisa extremamente importante: é muito feio exigirmos de alguém sua presença, cobrar uma frequência, telefonema, Whatsapp etc.



É lindo deixarmos a pessoa livre! É muito importante que ela possa nos procurar quando der vontade, quando tocar sua alma, quando der saudade, e não por pura obrigação.

E se existe interesse verdadeiro da presença de alguém junto a nós, o que pode funcionar muito bem é tratar a pessoa com carinho, com amor, oferecer a ela palavras verdadeiras e bonitas sobre seus sentimentos por ela, falar coisas agradáveis e que elevem as vibrações, para que haja conquista positiva de nobres sentimentos, trocas verdadeiras, isso sim pode funcionar.

Não funcionará exigir, falar assuntos desagradáveis, só o negativo, só interesse, por melhores que sejam as intenções, é difícil tal relação fluir e a pessoa querer estar junto, procurar…


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para  o site O Segredo: 123rf / Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.