publicidade

Ser mãe solteira não é motivo de vergonha. Quem abandonou um filho é que deve se envergonhar!

As mães solteiras são grandes guerreiras, merecedoras de toda a nossa admiração e gratidão!



A maternidade, de forma geral, é algo desafiador, que nos exige muito, tanto mental quanto física e emocionalmente.

No entanto, para as mulheres que encaram essa jornada sozinhas, ela pode ser ainda mais difícil, porque, além de terem que arcar com todas as responsabilidades, sejam elas financeiras ou emocionais dos filhos, elas também precisam encarar diariamente o preconceito das pessoas que não aceitam sua condição e sempre encontram maneiras de tentar desestabilizá-las ou diminuir seu valor com atitudes ou comentários mal-intencionados.

As mães solteiras podem ser tachadas de fracassadas, irresponsáveis, solitárias ou infelizes por aqueles que acreditam que os relacionamentos românticos são obrigatórios, quando se tem um filho, e que é melhor aguentar uma vida infeliz ao lado de alguém que não as ama do que se libertar desse vínculo e encontrar uma realidade melhor.


Por muitas vezes, elas veem o seu valor e até mesmo o amor pelos seus filhos questionados, e precisam lidar com olhares de julgamento de pessoas que não sabem nada de suas realidades.

Ser mãe solteira é algo muito difícil, mas todos nós podemos tornar a jornada dessas mulheres guerreiras um pouco mais simples, aprendendo a respeitá-las e reconhecer seus esforços.

Todos nós podemos olhar além de nossos preconceitos e perceber quanta força e coragem elas têm por encarar a missão mais difícil do mundo: criar um filho sozinhas, sem se queixar de seus problemas para ninguém, e fazendo o seu melhor a cada dia para ser um exemplo para os seus pequenos.

Não importa qual seja a nossa concepção de família ideal, precisamos reconhecer as mães que, mesmo numa realidade complicada, se comprometem verdadeiramente com os filhos e, muitas vezes, desempenham a função de pai e mãe melhor do que casais que estão juntos, mas não possuem responsabilidade emocional com os pequenos.


Ser mãe solteira é acordar todos os dias com mil coisas para resolver, mas nunca desanimar, é assumir a responsabilidade de criar um ser humano em um mundo tão caótico e não desistir, é ser uma heroína da vida real e dar exemplos de força e garra a todo momento.

Ser mãe solteira não é motivo de vergonha, mas sim de muito orgulho. Quem deve se envergonhar é quem teve uma criança por perto e ainda assim escolheu abandonar.

Se você conhece uma mulher que cria um ou mais filhos sozinha, substitua os julgamentos por palmas e reconhecimento, porque ela é provavelmente uma das mulheres mais fortes que você conhece.

Por um mundo onde as mães solteiras tenham seu valor devidamente reconhecido!

Compartilhe esta mensagem em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.