publicidade

Ser mulher – “a nossa matéria prima’’!

Qualquer obra necessita de matéria-prima, de energia e de princípios.



Segundo a Bíblia, Deus usou a argila e fez-nos à sua semelhança e nada do que Ele criou nos pode substituir, pois em nós está contida a chave da alma do mundo, o princípio essencial da vida e da morte.

“Ecehnoc  Êcov Euq Airétam a Emot”(leia ao contrário)

Esta evocação codificada sobre o conceito de matéria-prima, definida pelo alquimista Morineus, diz-nos o seguinte;


…”Tome a Matéria Que Você Conhece”, essa coisa é de ti mesmo que é necessário extraí-la, pois tu és a mina”…

A unidade que somos, contém a matéria- prima e ela está dentro de nós, ela é o princípio da criação Divina.

Somos feitos de minerais e neles está a Alquimia da Vida.


Tal como uma pedra preciosa, a nossa matéria (corpo) e toda a nossa essência depende do equilíbrio dos minerais que sustentam o nosso DNA.

SER MULHER FOTO 01

A fecundação é um demorado processo com cerca de 12 horas, que começa com o reconhecimento específico e a ativação mútua dos gametas  paterno e materno,  maduros, e no meio adequado.

A partir da região em que o espermatozoide alcança o óvulo, produz-se uma liberação de íons de cálcio que se difundem como uma onda. Esta região do óvulo em fecundação será o dorso do embrião que segue na direção da onda de cálcio.

Não se trata somente de genética: o desenvolvimento do indivíduo requer uma série de interações entre as suas células, sobretudo entre os seus genes com componentes do meio interno e externo ao organismo, pois o nosso corpo é um sistema cristalino vivo com estruturas minerais oscilantes, que são campos dinâmicos de energia em permanente mudança.

Na primeira divisão celular, cada uma das duas células do embrião tem um destino diferente e bem definido. A rica em cálcio ficará imatura, com capacidade de um dado espaço a todos os tipos celulares: é o embrião.

A outra, mais pobre em cálcio, destinará o seu desenvolvimento à formação dos tecidos extraembrionários e à placenta.

Sempre de maneira assimétrica, seguindo uma trajetória unitária, programada de forma temporal e espacial, as células vão gerando os órgãos e tecidos.

Antes de implantar-se no útero, no início da segunda semana, e desde o primeiro dia, o embrião foi mandando sinais moleculares à mãe, para que ambos se coordenem como vidas diferentes, em perfeita simbiose durante toda a gestação.

Desde o seu início na fecundação, o novo ser em crescimento é uma pessoa, com um dinamismo vital aberto, próprio da espécie humana que passa por cada um dos estágios evolutivos do ser vivo, até a sua morte natural.

Quando o nosso corpo perde de alguma forma a harmonia nesta sincronização de cristais com energia elétrica permanente, instala-se a doença.

Na natureza existe esta mesma dinâmica na argila, que ao ser colhida da terra, e pela sua estrutura cristalina possui uma composição mineral com uma grande variedade de energia, com destaque para os raios gama, a biolectricidade e até mesmo as energias da consciência.

O uso da argila foi uma das primeiras formas de medicina que o homem conhece e as suas virtudes terapêuticas continuam a ser reconhecidas ainda hoje, sendo universal a sua utilização para o tratamento de doenças e como agente de desintoxicação e regeneração física.

A cura pela terra (geo) é baseada nos princípios da geofísica, da geologia e da geoquímica. A Terapia, (therapeúo), tratamento, remete-nos para o estado de cuidados da doença e preservação da saúde, pelas capacidades energéticas dos minerais da terra, bem como para o estado emocional, devido à troca de piezoeletricidade.

A argila, como material colóide, é rica em cristais de quartzo, resultantes da metamorfose das rochas.

É composta por silicatos de alumínio hidratados, mas podemos ainda encontrar nas argilas diversos oligoelementos, que são minerais vitais para a função biológica, os quais podem auxiliar na prevenção e tratamento de quadros clínicos de cancro, obesidade, diabetes, anemias, doenças autoimunes e demais patologias.

Por ser composta de várias estruturas minerais, possui cores diferentes que determinarão a sua utilização terapêutica.

A Argila é soberana no tratamento das doenças do sangue, da pele, das vias digestivas e processos de dor.

Toda e qualquer infecção do sangue, assim como a carência de minerais e os próprios padecimentos do estômago e do intestino são eliminados por esta cura.

SER MULHER FOTO 02

Pode ser tomada por via oral, misturada com água mineral, ou por aplicação tópica, em pomadas, banhos, cataplasmas ou máscaras e combinada com mel e ou plantas terapêuticas.

Na sua passagem pela boca ao estômago e intestinos, vitaliza e fortalece todo o organismo, porque as suas pequenas partículas radioactivas estimulam as mucosas, activando as funções digestivas.

Se aplicada na pele acelera a oxigenação do sangue e activa a circulação linfática, restaura a cútis e tonifica o corpo.

Pelos seus poderes de absorção, adsorção e acção anti-inflamatória, ela renova as células enfraquecidas e dá ao organismo, na medida necessária, todos os minerais que necessita.

Na estética de corpo e de rosto, a argila é a aliada da “juventude biológica”. O  seu uso é sem dúvida um tratamento polivalente e eficaz.

Mas apesar de ser um tratamento natural e recomendável para várias aplicações de estética e medicinais, está subordinada a regras de utilização rigorosas.

Afinal estamos a lidar com uma substância viva e a aplicá-la em organismos vivos (In Vivo), o que nos remete para uma reacção bioquímica complexa.

Somos gemas preciosas e precisamos de ser polidas para brilhar…

“In Pulverem Pulvis Sumus” (do latim, do pó viemos e ao pó tornaremos).

Somos a obra  prima do Grande Mestre do Universo

___

Paula Mouta – Naturopata Publicado em Mood em 6 de junho 2016-Versão modificada.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.