Será amor ou cilada?

6min. de leitura

Preste atenção, se você sente que pode estar em um relacionamento abusivo. Muitas vezes, não é amor. É cilada!

Depois de algumas frustrações amorosas e cansada de esperar por uma mensagem depois do encontro maravilhoso no dia anterior, você havia perdido as esperanças de encontrar uma pessoa especial. “Por onde andam os caras legais e que querem um relacionamento sério?”



Essa pergunta não lhe saía da cabeça, até que em um dia comum como outro qualquer, eis que surge o amor da sua vida!

A relação evolui rápido. Com todo carinho e atenção que recebe, em pouco tempo você está completamente apaixonada. Finalmente encontrou o homem perfeito, romântico daquele estilo que manda flores, compra presentes, elogia, envia mensagens várias vezes ao dia só para dizer que a ama e saber como está o seu dia, e faz surpresas inesperadas, como buscá-la no trabalho ou na academia, sem avisar. Além de tudo, ele cuida e ajuda em tudo que você precisa, fazendo-a sentir-se a melhor das mulheres!

A sintonia entre vocês é tão grande que ele parece adivinhar seus pensamentos, falando no momento certo exatamente aquilo que você precisa ouvir.


E você o admira não somente pela forma como a trata, mas também pelo conhecimento que ele tem sobre a vida e como consegue resolver os problemas. Inclusive ajudando você a resolver os seus, afinal, você nunca tinha percebido como era invejosa aquela sua, agora, ex melhor amiga.

Totalmente envolvida, você vai abrindo cada vez mais espaço na sua vida para o relacionamento e participando cada vez mais dos eventos da família e dos amigos dele. Apesar de você sentir um certo desconforto por não estar tão presente com seus familiares e amigos, você cede para “não estragar tudo”, agora que encontrou a pessoa perfeita.

Entretanto, se em um relacionamento alguém é considerado perfeito, o outro tem que ser o imperfeito. E nesse caso, a imperfeita será você.

E isso começará a surgir de maneira sutil com críticas disfarçadas de opinião. Nas palavras dele, agora, você sendo uma mulher comprometida, não fica adequado usar roupa curta e decotada. E como ele “valoriza” sua beleza natural, você cedeu e passou a usar maquiagem sem muita cor.


Quanto ao seu trabalho, na opinião dele, não é tão interessante quanto poderia ser, e aquela promoção que você conquistou, só conseguiu porque ele ajudou, pois sozinha não teria condições.

Deste modo, sem perceber, rapidamente você acaba tendo a vida controlada por um mestre da manipulação que a afasta dos familiares, dos amigos, dos seus sonhos e de você mesma. Nas brigas e discussões você sempre é a errada e, no final, ainda acaba pedindo desculpas, mesmo antes tendo a convicção que quem errou foi ele.

Com a autoestima minada, você começa a se sentir insegura e inferior como se não conseguisse mais tomar decisões sozinha, e acaba sentido que já não tem mais o mesmo brilho de antes.

Bem, se você vive algo semelhante como essa história, é preciso dizer que isso não é amor, é cilada! Você encontrou uma pessoa tóxica, abusiva e está sendo vítima de violência psicológica.

Relacionamentos abusivos são mais recorrentes do que imaginamos. Muitas vezes a vítima pode ficar em dúvida se está realmente vivendo um relacionamento abusivo, pois quando começa a questionar a situação, o parceiro reduz as ações de violência psicológica e a recompensa com atenção e carinho redobrados.

Por isso é importante estar alerta aos sinais. Se depois que entrou no relacionamento você passou a…

  • se sentir isolada, afastada dos seus familiares e amigos;
  • nas brigas e discussões você sempre é a errada;
  • você se sente culpada se alguma coisa não vai bem;
  • sentir que ele a trata com inferioridade, comparando-a com outras mulheres, critica seu comportamento, controla suas roupas e maquiagem;
  • perceber que as “surpresas inesperadas” são porque ele desconfia que você está saindo com outra pessoa;
  • sentir que não consegue tomar decisões sozinha, sem ter a opinião dele;
  • perceber que ele fica insatisfeito com suas conquistas…

…então, é preciso dizer que esse relacionamento não é amor, é cilada!

Muitas vezes é difícil sair sozinha de uma relação abusiva. Para isso, procure pedir ajuda de familiares, amigos ou de alguém em quem você confie.

Em alguns casos é necessário buscar ajuda profissional de um psicólogo para tratar a dependência emocional e as cicatrizes da cilada do relacionamento abusivo.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: fotovika / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 26/03/2018 às 4:25






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.