AmorAtitudeComportamentoRelacionamentos

Será que falta apego?

Vivemos hoje em dia na “era do desapego”, é tipo o mantra do momento. Conheceu uma pessoa? “Já pratica o desapego”.



Tava saindo com alguém e não deu certo? “Desapego já!”. Não conheceu ninguém e tá mais do que solteiro na vida? “Desapego como estilo de vida”. Aquele conselho que você da pro outro quando ele precisa e quando não precisa? “Desapega amigo”. Levou pancada demais da vida e não quer mais quebrar a cara? “Maior desapego de todos os tempos”.

Não importa a situação, a palavra chave hoje é o desapego, e aí que mora alguns problemas.

O desapego é bom e essencial quando a situação pede que o laço seja cortado, quando não existe mais chance de sucesso, quando algo te faz mal, entre algumas outras situações. Devemos ter desapego pelas coisas ruins da vida, mas não pela vida em si, ou por alguma coisa ou pessoa que nem demos a chance da dúvida. O desapego não deve ser um mantra da sua vida, porque assim você não da chance do bom entrar e ficar, de algo legal acontecer, de uma descoberta nova e de algo novo. Dê chance ao apego para depois, se necessário, praticar o desapego.


Apresento para vocês a palavra apego, que na tradução do dicionário online de português (dicio.com.br) quer dizer: “Sentimento de afeição, de simpatia por alguém ou alguma coisa” E seu sinônimo? “afeto, amizade, amor, benevolência, fraternidade, simpatia e ternura”. Mas olha que curioso, não é justamente afeto, amor, amizade, simpatia que a gente reclama tanto que falta no mundo? Será que não falta apego?

As pessoas prezam tanto pelo desapego, falam tanto em desapego, que se afastam das descobertas que a vida coloca no nosso caminho, e aí um “desapego” cruza com outro “desapego” pela vida e você pensa “Mas o que as pessoas hoje em dia estão querendo?” ou “ninguém quer nada com nada” (e por aí vão os pensamentos). Não, querida leitora, é que tá todo mundo “desapegado” e aí ninguém olha para o que tá do lado. Concordo que as coisas estão meio do avesso (e isso dá muito assunto pra texto), mas um dos motivos desse avesso todo é o “desapego”. Quando a gente vai começar a falar do apego? A praticar o apego? Se a gente for esperar que o outro tenha alguma atitude para, só assim, mudarmos a nossa atitude, vixi, séculos e séculos passarão!

Será então que a gente não precisa tirar um pouco a capa do desapego, que insistimos tanto em usar como se nos desse super poderes, e praticar um pouco de apego por situações melhores?

Tá com medo de quebrar a cara? Se decepcionar? Sinto lhe informar mas isso faz parte da vida, com apego ou sem apego, e na “arte do desapego” você não vai se proteger desses tropeços, decepções ou dificuldades, você vai viver pela metade, porque vai se afastar das descobertas que a vida insiste em te dar e que você insiste em fugir.


Para finalizar, como dizia Clarisse Lispector:

“Sou apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer”.

___________

Por: Daniela Grilli – Via: Superela – (Superela é uma plataforma capaz de fazer as mulheres mais felizes, tudo de especial sobre Amor, Sexo, Vida, Beleza e Estilo! Mais textos incríveis em: Superela.com)


Se ele não te quis…

Artigo Anterior

O dinheiro apenas alimenta a pessoa que você já é!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.