3min. de leitura

Será que não é hora de pedir ajuda?

Em muitos momentos da nossa vida chegamos realmente ao extremo, quando se fala de problemas.


Chega uma hora que realmente parece que vamos perder o controle sobre nós, sobre nossa vida, sobre os nossos problemas. Parece que os problemas vão nos engolir, o estresse, a pressão, a tensão parecem que tomam conta de nós e uma hora vamos acabar implodindo ou explodindo.

E nessas hora eu pergunto: Será que você não precisa de ajuda? Será que não é hora de baixar a guarda e admitir que você não pode resolver todos os problemas do mundo sozinho?

Chega uma hora que não dá mais para aguentar tudo sozinho. Nessa hora a gente tem que se questionar, repensar sobre nossa vida, e ver se realmente não é necessário buscar algum tipo de auxílio, ou pelo menos compartilhar um pouco do que estamos sentindo dentro de nós.

Ficar carregando nossas dores, sofrimentos, problemas o tempo inteiro, sozinhos, é um fardo enorme. E quando não colocamos os nossos sentimentos para fora, o nosso corpo começa a dar sinais de que algo está ruim, de que tem alguma coisa errada, que é preciso fazer algo pela nossa própria saúde.


E quando conseguimos externalizar o que está dentro de nós é um alívio enorme, tiramos um peso de dentro de nós.

Quando conseguimos alguém para nos ajudar, mesmo que seja apenas nos ouvindo, podemos começar a ter uma percepção melhor do que está se passando em nós.

Muitas vezes, alguém de fora pode ter uma visão diferente da nossa, ver coisas as quais ainda não conseguimos perceber.

Você não precisa carregar o mundo nas costas, nem engolir tudo o que sente. Às vezes, você só precisa ser mais humilde e dizer que você também é humano, que tem sentimentos e que precisa também de ajuda.


E quando pedimos ajuda ao universo, ele sempre nos manda algo ou alguém, mesmo que seja pelo menos para dar uma luz, mostrar que sempre existe uma luz no fim do túnel.

________

Direitos autorais da imagem de capa: dolgachov / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.