Seu amor é infantil, adolescente ou de gente grande?

Pensei em perguntar se seu amor é permissivo, exigente ou recíproco. Mas resolvi trocar os termos. No final, a ideia é a mesma. Que dinâmica você vive nos seus relacionamentos? Como você age e reage diante das situações vividas a dois?



Essas três dinâmicas revelam bem o que acontece nos relacionamentos de maneira geral. E, acredito absolutamente que ninguém vive um encontro por acaso. Uma pessoa só entra em sua vida se algo nela se enganchar em algo em você.

Caso contrário, ela apenas passa. Não te desperta. Não te interessa. Não ressoa e não entra em sintonia. Não faz história. Não deixa nada e nada leva de você. Segue adiante para se encaixar em outra vida.

E se fica, se engancha, se encaixa, se desperta, se interessa, se ressoa, se faz história, se se deixa na sua história e coloca você na dela, então tudo isso acontece num determinado nível de maturidade.


seu-amor-e

Depende do quanto cada um conhece a si mesmo. Depende do quanto um e outro acreditam que merece. Depende do quanto cada qual sabe o que quer e o que não quer. Depende, enfim, da clareza e da consciência com que ambos fazem suas escolhas!

Quando seu amor é Infantil
Não existe segurança e nem autoconfiança para se relacionar de modo consciente. Sua dinâmica é permissiva. Você tem dificuldade de se colocar. Acata o que é do outro. Idealiza e fantasia sobre quem o outro é. Aposta que ele sabe mais e melhor sobre o que é bom para você. E se não é bom, aceita mesmo assim, porque não consegue se responsabilizar. Você é permissiva porque não consegue escolher. Escolhida fica porque falta sabedoria para se bancar e assumir as consequências. E magoa a si mesma porque não experimenta a reciprocidade.


Quando seu amor é Adolescente

Você é impulsiva. Reage sem pensar. Rebela-se. Faz drama. Escreve e assina contratos que rasga em seguida. Não está segura sobre o que quer. Nem sobre o que não quer. Vive em conflito. Mente para si mesma para justificar seus atos e suas supostas escolhas. Ainda não são escolhas, embora você pense que sim. Falta consistência nas decisões. Falta preencher as próprias faltas. Você é exigente com o outro porque não conhece seus próprios procedimentos. Escolhida fica porque falta coragem para lidar com as perdas e as frustrações. Tem medo de crescer. E magoa a si mesma porque sabe o que está perdendo.

Quando seu amor é de Gente Grande

Também tem dor. Também tem perdas e frustrações. Mas você faz suas escolhas e, se doer, depois de chorar, sem se demorar, bota o coração em modo de aprendizado e cresce um pouco mais com a situação.

Nada se perde. Transforma-se em pontes que conduzem você a um amor mais claro, mais raro, mais coerente. Amor de gente grande não é perfeito. É apenas refeito, dia após dia. Olhando primeiro para si mesma e depois, com a mesma disponibilidade, para o outro. E diante da própria verdade, gente grande faz escolha. E banca cada uma delas, seja perdoando ou, sobretudo, pedindo perdão. Talvez você ainda se magoe. Mas jamais sem ressignificar e construir mais uma nova ponte.

____________________

Por: Rosana Braga – Publicado Originalmente em:  Rosana Braga

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.