Seu jardim era o mundo. E ela, sem perceber, plantava suas sementes nele…

E ela fazia o que podia… Tentava, tentava, tentava, e fazia o que podia.

Plantava, colhia, plantava, colhia, mas nunca colhia o que dizia realmente querer.

Talvez não usasse as sementes certas. Talvez não cuidasse o suficiente do seu plantio.

Como queria ter um belo e florido jardim, se não lhe dedicava tempo suficiente?

Muitas vezes preferia se transformar numa borboleta e perambular pelos ares.

Mas ela fazia o que podia, pois também precisava dar os seus voos periodicamente.

Ela era leve, livre, colorida.

Ela era esperta, doce e amorosa… E queria brincar. Precisava brincar e levar brincadeiras para o mundo.

E era isto que ela fazia quando em sua forma de borboleta. Ela distribuía prazer, sonhos e brincadeiras para todos que encontrava.

Nem sempre ela percebia o que fazia, ou melhor, o significado do que fazia, mas a verdade é que ela o fazia.

Sim, ela encantava a todos com a sua magia! Mas não percebia que com isto já fazia o que queria.

Portanto, voltava para plantar as sementes e cultivar seu jardim. Mas o jardim já estava pronto, só que ele não ficava ali, não naquele pedaço pequeno de terra.

Seu jardim era o mundo. E ela, sem perceber, também plantava suas sementes nele, e o regava com regularidade.

Um belo dia as coisas mudaram drasticamente. Seu pequeno jardim foi inundado por uma terrível tempestade.

Ela achou que tinha perdido tudo e, desolada, transformou-se novamente em borboleta para tentar amenizar o seu pesar.

E qual foi a sua grande surpresa?

Ao sair de novo batendo suas asas pelo mundo, o seu prazer e a sua alegria por voar livremente contagiavam, mais uma vez, o coração de todos, que abriam um sorriso sempre que ela passava.

Aquele era o seu maior dom, embora ela nunca o percebesse!

E naquela ocasião ela foi acolhida por todos, ela foi acolhida pelo mundo, pelo seu verdadeiro jardim. O maior de todos, o mais belo, aquele em que ela plantou e cultivou com prazer, alegria e leveza. Aquele que retratava realmente a sua essência.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: herjua / 123RF Imagens



Deixe seu comentário