Reflexão

Seus ossos foram formados no ventre de sua mãe, e até isso será cobrado dela na velhice

Capa Seus ossos foram formados no ventre de sua mae e ate isso sera cobrado dela na velhice
Comente!

O trabalho das mães pode até diminuir quanto mais velhos os filhos ficam, mas o senso de responsabilidade delas nunca desliga!

É incrível como o senso de responsabilidade de nossas mães conosco não vai embora, não importa o quanto já tenhamos crescido. Elas cuidaram de nós e sentem que somos responsabilidade completamente delas até o fim de seus dias.

Isto pode parecer uma atitude altruísta de primeira, parte do efusivo “instinto materno”, uma sensação que, supostamente, preenche todas as mulheres desde que nasceram com uma vontade avassaladora de ser mães. Porém, basta olhar com um pouco mais de atenção para perceber que esse instinto de ser sempre quem precisa nos salvar é fruto de uma sociedade que cobra a perfeição de mulheres, mais ainda das mães. Sim, elas cuidam de nós porque nos amam, mas também porque ensinaram a elas que se seus filhos não estivessem em situações impecáveis, seria culpa inteiramente dela, e se a mãe não cuidasse da família, não haveria ninguém mais que poderia fazer isso.

Não é à toa que uma das frases que mais ouvimos quando alguma criança apronta é: essa criança não tem mãe? Por mais que tenhamos passado gerações fazendo isso, já está mais do que na hora de reconhecer que é preciso muito mais do que uma mulher para garantir o desenvolvimento daquela criança a fim de ser um adulto completo.

Exigir isso apenas dela, que até a velhice viva apenas para os filhos, é desumano e sobrecarrega as mães com a responsabilidade eterna de zelar pela família. Essa pressão precisa ser dividida com outros responsáveis – pai, avós, tios, os próprios filhos, quando já tiverem atingido maturidade suficiente para assumir uma autorresponsabilidade.

Caso isso não aconteça, a mulher, desempenhando a maternidade, pode sentir mágoa dos filhos, já que estes atrelarão sua existência à obrigação de criá-los sozinha, e essa amargura pode interferir — e muito — na criação deles e nas suas relações futuras.

Mas é claro, existem as mães que se dedicam de corpo e alma à criação dos filhos, mulheres que se doam por completo para o trabalho incansável de maternar. Essas também precisam de ajuda, talvez até mais, pois esse instinto de Mulher Maravilha, de tentar dar conta de tudo, não lhes permite ver que também são falhas, precisam de apoio e, com o passar do tempo, os filhos precisarão de um pouco menos delas, e está tudo bem!

Fomos formados desde o princípio dentro de nossas mães e, mesmo depois de muitos anos, elas continuam sentindo as consequências disso. O corpo delas já foi a nossa casa por longos e desafiadores nove meses, quando fizeram de tudo para nos garantir o lugar mais seguro do mundo. Deve ser por isso que aperta tanto o coração delas nos ver passando por dificuldades, mesmo que já estejamos bem grandinhos e tenhamos as habilidades de nos livrar de situações desconfortáveis.

Não adianta dizer a elas que não precisam se preocupar conosco, pois em seus corações seremos sempre suas crianças.

Então, nosso papel, quando adultos, é o de tentar dar um pouco mais de tranquilidade para elas!

Por todas as vezes que você não atendeu ao telefone na adolescência por estar numa festa, ligue para ela de surpresa! Pelas traquinagens que destruíam a casa, compre um presente para ela! Por todas as vezes que ela o alimentou, inclusive com seu amor, leve-a ao seu restaurante favorito!

Viemos dela e talvez o que a atormenta seja pensar que agora somos do mundo, por isso, lembre à sua mãe que você sabe muito bem que tem um colo para voltar!

Comente!

“Aqui é proibido máscara”, diz Bolsonaro no Palácio do Planalto

Artigo Anterior

Gestante prende placa às costas ao andar de moto: “Cuidado, estou grávida e preciso trabalhar”

Próximo artigo