4min. de leitura

Siga em frente… deixe no passado a dureza das pedras. a cada curva da vida, uma nova surpresa

A vida não é uma estrada reta onde podemos planejar como iremos caminhar até o final.



O que podemos planejar é unicamente como nos comportar a cada curva, a cada tropeço, a cada rosa ou espinho encontrados.

No caminho da vida, não sabemos o que vamos encontrar, podem ser pedras que nos fazem tropeçar e com frequência nos machucamos, muitas vezes, não ralamos somente os joelhos, machucamos a alma mesmo e demoramos um pouco mais pelo caminho, até conseguir reunir forças para nos levantar e continuar a caminhar.

Pare um pouco!

A parada para descanso e para curar as feridas é quase que obrigatória e, por mais que queiramos seguir em frente, não conseguimos, é preciso ter forças para continuar, é preciso curar as feridas ou pelo menos esperar um pouco para que doa menos e, aí sim, continuar a caminhar.


Acontece muito de nos depararmos com jardins maravilhosos, com flores e rosas de uma beleza celestial, mas não nos enganemos, porque até nos jardins existem espinhos e um descuido é suficiente para nos machucarmos.

Existem também os precipícios que nos fazem parar por um bom tempo. Deles, parece não haver saída, que não há como continuar mas, na verdade, é só o caminho ensinando que é preciso descansar, pensar melhor sobre cada ação e perceber que talvez seja necessário dar uma volta, mudar a rota. E a caminhada talvez pareça mais difícil, mas é a única forma de continuar.

As curvas escondem novidades…

A vida não é uma estrada reta, nela se encontram muitas curvas e não é possível saber, com certeza, o que existe em cada uma. É preciso caminhar e só depois saber o que se vai encontrar. A cada curva nos aguarda uma surpresa, um traçado novo, onde é preciso decidir a melhor forma de seguir.


A cada curva, uma decisão deverá ser tomada, às vezes, é preciso correr; outras, é preciso ir mais devagar; e em outras ainda, esperar um pouco para depois continuar.

Encontre a sombra de uma árvore, beba da água de um riacho, vá caminhando e aprendendo a apreciar a beleza que encontrar, vá aprendendo a se desviar dos obstáculos – daqueles em que isso é possível, é claro – e aprendendo com aqueles que não forem passíveis de desvio.

E siga em frente…

Siga em frente sempre e procure não carregar feridas abertas, cure-as antes. Siga em frente e leve consigo a beleza das rosas, esqueça os machucados provocados pelos espinhos. Siga em frente tendo a certeza de que sentiu o calor do Sol em seu rosto, de que aprendeu a dançar na chuva. Siga em frente levando o frescor da manhã no coração e deixe no passado a dureza das pedras, aliás, deixe-as onde elas devem ficar: nas próprias pedras.

Simplesmente siga em frente.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.