Sinais de baixa autoestima e as causas que você pode não conhecer:

As pessoas que têm baixa autoestima sempre são duras consigo mesmas.

Às vezes, elas podem não aceitar elogios porque tentam adivinhar as intenções das pessoas que as elogiam.

Alguns sintomas comuns de baixa autoestima são:

  • Incapacidade de confiar em sua própria opinião
  • Sempre pensar demais
  • Medo de enfrentar desafios, preocupação, falta de crença em sua capacidade
  • Dureza consigo mesmo, mas indulgência com os outros
  • Ansiedade frequente e agitação emocional

Alguns sintomas menos conhecidos:

Ser viciado em trabalho

No trabalho, as expectativas são definidas claramente. Mesmo que haja pressão no local de trabalho, ainda é menor do que em relacionamentos e no mundo social. É mais fácil satisfazer as expectativas e se sair bem no trabalho. Portanto, algumas pessoas com baixa autoestima mudam seu foco para o trabalho e investem todas as suas energias nele.


Muitas ou poucas conquistas

Muitos já ouvimos que as pessoas com baixa autoestima tendem a conquistar menos, pois têm muito medo de assumir novos desafios e não são confiantes o suficiente para utilizarem plenamente os seus talentos. No entanto, há outro extremo. Algumas dessas pessoas são muito ansiosas em relação a fracasso e rejeição, então tentam o seu melhor ser excelentes e provarem o seu valor.


Quais são as causas da baixa autoestima?

Na maioria das vezes, elas decorrem da infância.

Experiências negativas precoces que levam a baixa autoestima:

  • Castigos frequentes
  • Negligência frequente
  • Abuso crônico
  • Normas parentais severas
  • Ser intimidado / boicotado
  • Estar na extremidade receptora do stress ou do desespero de alguma outra pessoa
  • Falta de elogios, calor e carinho
  • Permanecer em uma família ou grupo onde outros membros são preconceituosos
Na infância, formamos nossa base e regras de vida, que afetam a maneira como pensamos. É por isso que todas as experiências negativas precoces podem ter um efeito muito duradouro na nossa vida adulta.


O que é base, e como ela afeta a sua autoestima

Base é como você geralmente se sente sobre algo, com base em sua experiência inicial. Por exemplo, “a forma como você se sentiu quando saiu de casa pela primeira vez se torna a base emocional para quando você deixar outras coisas em sua vida.”, de acordo com o terapeuta Robert Taibbi.

Quando falamos de autoestima, a base é sobre como as pessoas ao seu redor o tratam, à medida que crescemos ouvindo as pessoas que são importantes para nós. Essas pessoas disseram que você era adorável, ou que não era bom o suficiente? Será que elas te negligenciaram e fizeram você se sentir inútil?

Isso afeta em grande parte a maneira como você se vê e, portanto, afeta sua autoestima.


Como a base determina suas regras de vida

De acordo com nossa base, formamos nossas regras de vida, que são as estratégias utilizadas para lidar com a vida. Por exemplo, se você tem a crença de que é sempre inferior aos outros, sua regra da vida provavelmente é “melhor não falar e manter um perfil sossegado”.

Como a baixa autoestima afeta todos os aspectos de sua vida

Faz você confundir amor com baixa autoestima

Tendo uma baixa autoestima, você espera que as pessoas te tratem mal. Quando as pessoas são muito agradáveis ​​com você, você se sente muito feliz e tem sentimentos irrealistas em relação a elas. Isso pode ser facilmente confundido com amor, e também pode assustar as pessoas que poderiam estar apenas interessadas ​​em serem suas amigas (no início).


Faz você se diminuir em relacionamentos

Como você acha que seu parceiro é muito bom para você, carrega pesos que não deveria. Às vezes, você confunde amor com autoestima. Você está se dedicando porque ama seu parceiro ou porque não ousa falar e negociar?


Faz com que seus empregadores sintam que você não tem talento

Pessoas com baixa estima também são talentosas. Mas elas não sabem como mostrar e “vender” a si mesmas. Durante uma reunião, se mantêm em silêncio. Durante uma apresentação, falam pouco. Durante as conversas diárias, elas dizem “desculpe” e “talvez” muitas vezes … Como resultado, os empregadores e outros colegas percebem as pessoas com baixa estima como pessoas sem muitos talentos.


Pode levar à depressão

Ao longo do tempo, a baixa autoestima pode levar à depressão, de acordo com um estudo realizado pelos pesquisadores da Universidade de Basel. O psicólogo Lars Madsen acrescentou que a baixa autoestima é “um fator chave tanto no desenvolvimento quanto na manutenção da depressão”


.Então, como melhorar a autoestima?

Como podemos ver, baixa autoestima é uma questão profundamente enraizada e leva a muitas consequências. Resolver isso não é uma tarefa fácil, mas é possível. A chave é usar maneiras direitas.


Ignore todos os conselhos de “positividade”

Muitas vezes ouvimos as pessoas dizerem “Fique positivo”. Pessoas com depressão sabem que isso não ajuda. Apenas piora.

Simplesmente dizer às pessoas “Para mim você é maravilhoso!”, “Você é realmente incrível”, “Por que você não se valoriza mais?”, ou pior ainda “Ei, você deve ser mais confiante”, não melhora a sua autoestima. Em vez disso, elas se sentem inadequadas ou mesmo culpadas de seu comportamento.


Para melhorar a autoestima, você precisa se concentrar em outro lugar

“A autoestima saudável precisa surgir sutilmente.”

É o mesmo que acontece com a felicidade, você não se sente imediatamente mais feliz quando diz a si mesmo para ser mais feliz. Você precisa saber algumas maneiras concretas de fazê-lo, como perseguir uma meta que realmente importa para você ou passar tempo de qualidade com seus entes queridos.

Se quiser melhorar sua autoestima, não tente demais pensar em maneiras de fazê-lo. Não existe uma maneira direta de melhorá-la. Ela deve ser um subproduto da satisfação geral da nossa vida.


De acordo com o psicólogo Abraham Maslow, para viver uma vida plena, você deve cuidar dos 5 níveis de necessidades básicas humanas:

5 níveis de necessidades básicas humanas

Resumimos os itens dos níveis de necessidade e os colocamos nessa lista, para que você se concentre em:

  • Conexão profunda com entes queridos
  • Um corpo saudável
  • Senso de controle
  • Um propósito de vida significativo
  • Reconhecimento e respeito dos outros
  • Sensação de segurança
  • Criatividade
À medida que você gradualmente se equipa com as habilidades para satisfazer as necessidades acima, vai se esquecer da autoestima e, de repente, descobrirá que se sente orgulhoso de si mesmo, até quando sabe que os outros não se sentem.


Referências do texto: Overcoming: Understanding Low Self-Esteem –  Psychology Today: Reaching Your Bottom Lines – Vicchi: The List of Basic Human Needs – Psychcentral: Is Low Self-Esteem Making You Vulnerable to Depression? – Self-confidence.co.uk: Top Ten Facts about Low Self Esteem

Vicchi: The List of Basic Human Needs

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack



Deixe seu comentário