4min. de leitura

Só depende de mim!

Seis horas da manhã, acordo assustado. A bateria do celular acabou e o despertador “me deixou na mão”. Estou atrasado, já passou o horário de sair para o trabalho. Por alguns minutos reflito como deverá ser durante o dia a minha postura em relação ao meu trabalho, minha família e todas as pessoas e acontecimentos que cruzarem o meu caminho.



Só depende de mim…

Tenho em minhas mãos o poder de escolha e posso determinar que tipo de dia vou ter. Antes de sair para o trabalho levanto um pouco a cortina da janela do quarto e vejo a chuva que cai lá fora…

Nesse momento posso reclamar por estar chovendo no momento que eu tenho que sair para trabalhar… Ou posso agradecer, pois a chuva desempenha um papel importante ao abastecer mananciais, como mares, rios e lagos. Propicia atividades essenciais para a vida humana, como a agricultura e a pesca, e contribui para a sobrevivência de inúmeras espécies.

No trajeto de casa para o trabalho, fura um pneu do meu carro…


Posso ficar nervoso e reclamar da gestão pública, pois o asfalto está cheio de buracos… Ou posso agradecer a oportunidade de contribuir para a prosperidade do borracheiro.

No meu local de trabalho…

Posso reclamar que tudo é muito cansativo e estressante… Ou posso agradecer a oportunidade de ter um trabalho e através dele contribuir para a felicidade das pessoas. – Só depende de mim…
Minha casa…

Posso reclamar que tudo é pequeno, muito simples, que é uma casa de pobre. Não tem ar condicionado e nem uma tv de 52 polegadas… Ou posso ser grato por ter um lugar para abrigar a minha família e os meus pertences.


Os meus pais…

Posso reclamar que muitas vezes fui agredido verbalmente e fisicamente. Que faltou carinho e atenção, que na minha adolescência eles não me deram o que eu queria… ou posso agradecer com profundo sentimento de amor por eles terem sido os intermediários do universo para que eu nascesse.

Meus filhos…

Posso reclamar por certas atitudes e comportamentos… Ou posso fazer uma reflexão e identificar que em muitos momentos no meu papel de filho deixei a desejar.

Querida esposa…

Posso apontar os defeitos e lembrar que no tempo de namoro era bem diferente… Ou posso agradecer e fazer uma reflexão: será que muitas vezes eu não estou sendo uma ácida e azeda metade da laranja?

O dia de ontem…

Posso lamentar por não ter transcorrido como planejei… Ou posso agradecer, pois tenho o HOJE para recomeçar. Tenho o dia a minha frente, esperando para fazer o que eu quiser. Aqui estou eu, sou o grande escultor e com o cinzel da minha mente posso dar forma a minha vida.

O esforço em PENSAR e AGIR positivamente ou negativamente é o mesmo… O resultado é que faz a grande diferença.

Só depende de mim…

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.