Só nós sabemos o peso da nossa bagagem



Ao longo das nossas vidas, nós carregamos conosco uma bagagem e só nós sabemos o peso e o que contém dentro dela.

Nós, seres humanos, não viemos ao mundo com manual de instruções, nós precisamos aprender tudo do zero e sozinhos. Desde as primeiras palavras, os primeiros passos na vida, etc. Mas, ao longo das nossas vidas, nós carregamos conosco uma bagagem e só nós sabemos o peso e o que contém dentro dela. Carregamos uma bagagem de sentimentos, de problemas, angústias, preocupações.

Ao longo da vida, eu finalmente entendi que as pessoas têm que aprender a lidar não só com os nossos defeitos, elas têm que conseguir aguentar também o peso da bagagem que carregamos conosco diariamente, pois, quando desabamos, precisamos de alguém que a segure sobre nossa cabeça e nos ajude a levantar e seguir em frente.

Hoje em dia, é uma raridade encontrarmos pessoas que estejam dispostas a realmente conhecer nossa história, fazer parte da nossa vida, tanto nos momentos bons, como nos momentos ruins, é raridade encontrarmos pessoas que, ao invés de dizerem “relaxa, vai dar tudo certo, vai ficar tudo bem” olhe no fundo dos nossos olhos e diga “sei que é difícil o que está passando, mas saiba que eu estou aqui com você” e nos abrace fortemente.

É raridade encontrarmos pessoas que queiram compartilhar a bagagem delas conosco e, principalmente, que estejam dispostas a deixá-la de lado para nos ajudar a carregar a nossa, quando ela estiver pesada demais.

Sempre fui uma pessoa que, apesar de todos os problemas que já tive e já enfrentei, sempre deixei os meus de lado para cuidar dos problemas de pessoas das quais eu costumava chamar de “amigas”, sempre me preocupei demais, importei demais e hoje? Vejo-me praticamente sozinha e aquelas pessoas por quem eu sempre estava lá por elas e para elas, nem se lembram mais de mim.

Porém, hoje eu aprendi a ser forte para conseguir carregar a minha bagagem sozinha.

Aprendi que se uma pessoa quiser entrar na minha vida, “legal, seja bem-vinda, fique se aguentar”. Se ela quiser permanecer, ótimo, ela pode ter a certeza de que terá uma amiga, sempre que precisar, mas, se quiser ir embora, tudo bem. Eu não a culpo, ela também tem a bagagem dela e, com certeza, a minha era pesada demais para ela e ela não aguentaria nem a metade do que eu aguentei e aguento todos os dias.



Desejo apenas que ela seja feliz e que sua bagagem seja sempre leve o suficiente para que ela possa aguentá-la.

No mundo em que vivemos, com a correria, estresse e problemas do dia a dia, as pessoas nos perguntam: “Tudo bem? Como você está?” Mas, apenas por educação. Não porque elas realmente se importam ou porque querem saber de nós. As pessoas que realmente se importam não precisam perguntar para saber a resposta, elas nos conhecem apenas com um olhar ou uma palavra.

E são essas pessoas que, mesmo sendo raridade ou a minoria, nós ainda a encontramos e temos que valorizá-las ao máximo. Pois hoje em dia, amigos de verdade nós podemos contar nos dedos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: nomadsoul1 / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.