ColunistasComportamentoFelicidadeReflexão

Sobre a autossabotagem – e se os seus sonhos não tivessem limites?

E se seus sonhos não tivessem limites?



Sobre a autossabotagem.

Alguns dias atrás um conhecido veio a minha procura por mensagem, pedindo orientação sobre espiritualidade. Ele nunca esteve voltado para esse aspecto em sua vida, o que me surpreendeu de certa forma. Conhecendo-o há algum tempo, sei que é alguém bem-intencionado, mas que, quando surge a oportunidade de que precisa, ele não a aproveita. Aquele intercâmbio, a aquisição do carro, o novo emprego, a academia…. Conheço-o há algum tempo e sei que, ano após ano, suas histórias se repetem infinitamente: um círculo vicioso.

Eu apenas lhe disse que, com o pouco que conhecia, poderia lhe dizer o que deu certo comigo.


Sua história me fez pensar que, se não estabelecêssemos limites a nós mesmos, se nos livrássemos de certas crenças negativas e tivéssemos um pouco mais de auto estima, as possibilidades de crescimento em nossas vidas seriam praticamente infinitas. Pense: quantas vezes você não deixou de fazer algo por acreditar que não era capaz?

autossabotagemmm

Deixamos de aproveitar boas oportunidades quando não nos damos conta do paradigma em que vivemos. Certamente a roupa que te servia e vestia bem anos atrás, já não o faz hoje.

Sempre ouvi que somos nós que criamos nossas próprias limitações, mas há pouco percebi o real significado dela.


Os limites que nos impomos determinam se passaremos o resto da vida a olhar a paisagem pela janela ou se iremos lá fora aproveitá-la, tomar um sol, deitar na grama.

Mudar os comportamentos que nos autossabotam não é tarefa fácil, mas, como qualquer obra de arte, não será um belo trabalho se não levar um bom tempo para ser feito.

Quantos livros mais teremos de ler para fazer a mudança necessária em nosso comportamento? Nenhum conhecimento é útil se não for colocado em prática! Pensamento, sentimento e ação são uma tríade que devem andar de mãos dadas se queremos ver nossos planos e objetivos serem alcançados.

Aonde os seus sonhos e desejos te levariam se não houvessem limites? E o que você está disposto a fazer para isso? Tudo tem um preço, nem que seja um simples desejo.


O que passa batido, muitas vezes, é que estamos no piloto automático de nossas mentes, nos deixando levar por crenças limitantes de cinco, dez anos, do início de nossas vidas! É preciso estar atento aos padrões que se repetem em nossas vidas e nos perguntar qual nossa parcela de responsabilidade na repetição de tais acontecimentos “indesejados”.

Pergunte-se:

1-) Quais crenças negativas tenho em minha vida? Elas são mesmo reais ou são fruto de experiências que me despertaram sentimentos negativos, os quais não consegui superar?

2-) Estou vivendo o aqui e agora, aproveitando cada dia de minha vida para subir um degrau rumo ao objetivo desejado? Ou estou procrastinando, inventando desculpas?


3-) Os assuntos que costumo conversar, as músicas que costumo escutar, os filmes que mais gosto de assistir, falam algo sobre minhas crenças negativas de alguma forma ou as reforçam? (Se sim, pare com eles).

Depois:

4-) Anote tudo isso em um papel e estabeleça um plano com ações simples de serem realizadas no dia a dia e um prazo para você. Isso mesmo! Estabeleça também um prazo, pois nosso cérebro trabalha melhor neste cenário, do contrário, sempre é adiada a mudança desejada.

5-) Deixe esse plano de ação em um local que você sempre veja, assim, será obrigado a lembrar do compromisso de mudança que assumiu consigo mesmo e poderá implementá-lo diariamente.


Faça o teste por alguns dias e veja se não se sentirá melhor.

Successful young businesswoman after business or job achievement towards city background. Professional joyful woman outside.

Successful young businesswoman after business or job achievement towards city background. Professional joyful woman outside.

Pela minha experiência, percebo que nossa mente costuma fixar-se em experiências passadas e repeti-las, obedecendo a lei do menor esforço. Permita-se ser criativo, tomando outras abordagens, experimentando pensamentos e atitudes diferentes. Tenha controle (ou pelo menos tente!) sobre aquilo que você costuma dar atenção, pois é isso que, cedo ou tarde, a sua mente acabará trazendo para sua experiência de vida. Quer um exemplo? Você deseja um carro de determinada marca e passa a pesquisar tudo sobre ele: preço, relação custo x benefício. Repare se após um certo tempo você não vê vários do mesmo modelo nas ruas, internet, televisão, sem que você o procure. Parece até que existem mais modelos do mesmo carro circulando por aí!

Portanto, programe sua mente para que ela seja sua maior aliada na conquista de seus sonhos, dando fim ao círculo vicioso de autossabotagem.


Uma sábia frase que li recentemente no livro “ O homem mais rico da babilônia”, diz: “ A oportunidade é uma deusa desdenhosa que não perde tempo com os que não estão preparados”.

E você, está preparado?

Santas e feiticeiras… – tenho tantas mulheres dentro de mim que até me confundo!

Artigo Anterior

O que ele pensa sobre mim?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.