5min. de leitura

Sobre fazer e receber críticas:

Admiráveis são as pessoas que sabem lidar bem com a crítica e ainda mais admiráveis são aquelas capazes de realizar críticas construtivas. Ao que tudo indica o mundo não está repleto de nenhum desses dois tipos.

Normalmente as críticas não são carregadas de boas intenções, ainda que este fato não seja consciente àqueles que criticam.



Criticar significa salientar qualidades ou defeitos de algo ou alguém, no entanto, o significado mais coloquial é o de censurar, falar mal, apontar ou ressaltar as imperfeições, principalmente dos outros.

É preciso muita segurança e autoconfiança para saber lidar bem com as opiniões a respeito de nossos atos, comportamentos, competências, etc. e não existe ninguém que seja seguro 24 horas por dia.

Assim, o que pode nos ajudar com relação em questão é o sentimento de termos sinceramente realizado nosso melhor.


Quando estamos munidos desta certeza, nenhuma crítica pejorativa irá nos atingir, pois, se tivermos feito nossa autocrítica sincera, nenhuma outra poderá nos abalar.

Se não tivermos cuidado, pessoas que gostam de criticar podem trazer à tona o pior que há dentro de nós, pois despertam nossas inseguranças e passamos a questionar, mesmo que inconscientemente, nossas condutas, nossas atitudes e competências.

Temos que cuidar para não cair nas armadilhas dos críticos de plantão, aceitar suas críticas destrutivas dá a eles um poder que não têm sobre nós.

Temos que decidir firmemente que não vamos permitir que pessoas negativas determinem como nós pensamos, sentimos ou nos comportamos.


Assim, não devemos deixar que uma simples palavra estrague nosso dia. Existem pessoas que não merecem, nem um minuto nosso, que dirá um dia.

É importante também que saibamos filtrar as críticas que nos podem auxiliar, daquelas que somente podem nos depreciar.

Cabe a nós receber bem as críticas e sugestões que possam vir para melhorar nossas condutas e performances, com humildade. O que quero dizer é que há críticas proveitosas que, se bem aceitas, podem auxiliar-nos, se levadas em consideração, podem nos ajudar a corrigir algumas falhas.

Saber criticar é uma virtude, tanto quanto saber receber uma crítica. São necessárias a maturidade e a humildade, tanto para o crítico quanto para o criticado, contudo, um encontro entre esses dois tipos é algo muito raro, visto que nosso ego na maior parte das vezes acaba com qualquer possibilidade de sermos hábeis, tanto em fazer como em receber críticas.

Tenhamos em mente o cuidado de saber que nossa crítica pode envenenar o dia do outro. Se não estivermos preparados para fazê-la com suavidade e calma, melhor ficarmos de boca fechada, pois não devemos nos esquecer do mais incrível dos versículos bíblicos, simplificado em “o que não queremos que nos façam, não façamos nós aos outros”.

E não se esqueça: Uma reação exagerada da nossa parte a uma crítica que dizemos infundada, talvez seja um sinal de que não é tão infundada assim. Analise, se o que foi dito não fizer sentido, por que, então, sentir-se incomodado?

Você se incomodaria se eu lhe dissesse agora mesmo que você foi absolutamente irresponsável por ter deixado escapar o leão do zoológico? Simplesmente, você iria me achar uma maluca e não dar à mínima.

Assim, cuidado ao criticar ou interpretar uma crítica!

________

Direitos autorais da imagem de casa: stocking / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.