Sobre ter vinte e muitos anos…

6min. de leitura

Gosto de escutar uma música da Sandy que diz “sou jovem pra ser velha e velha pra ser jovem”. Tem um bocado de nós passando por essa fase, esse momento de (re)descoberta, de (re)invenção, de uma certa rebeldia também.



Estamos nessa fase da vida, justamente esse momento em que já somos velhos para um tantão de coisas e jovens para outro monte. Já não temos mais idade para as baladas que viram a noite. Estamos numas de preferir um cineminha a dois, um barzinho com os amigos, um restaurante com música ao vivo. Estamos na fase do “só saio de casa se for pra comer e se tiver lugar pra sentar”.

Com vinte e muitos anos, já não gastamos dinheiro com bobagens porque temos contas para pagar no fim do mês. E quando vamos ao supermercado, temos que saber quais produtos de limpeza levar para casa e se ainda tem pó de café no armário da cozinha. Coisa de adulto mesmo!

Ter vinte e muitos anos é ser confiável para cuidar do novo bebê da família e do membro mais idoso que estiver doente. A gente ganha moral mesmo sem ter muita ideia do que fazer com a criança chorando no colo.


Acontece que há algum tempo (nem tanto assim), ter vinte e muitos anos era já ser casado, ter filhos, ter um emprego estável com carteira assinada. Hoje, é morar na casa dos pais, namorar e morar junto, curtir os sobrinhos e procurar um emprego que não te aprisione e que te faça esquecer que você faz aquilo em troca de dinheiro.

Ter vinte e muitos anos é já ter umas dores nas costas, é ouvir o joelho estalar quando a gente abaixa, é encontrar uns fios de cabelo brancos, é saber que uma ruguinha nova nasce a cada dia. É tomar um susto ao se flagrar um pouco irritado com os barulhos da garotada farreando até altas horas, é fazer receitas fitness e acordar cedo pra manter a forma.

Ter vinte e muitos anos, inclusive, é, justamente, malhar para poder comer depois. É tomar chazinho antes de dormir, é despertar com cheirinho de café. É preferir uma sopinha ao fast food e é se jogar no fast food pra esquecer que os vinte e muitos anos já estão aí. Chegaram. São o presente. E depois deles vem os trinta e poucos e dá medo. Quem dirá que não?


Ter vinte e muitos anos é ter uma espécie de crise. A primeira crise de idade. É se desesperar por ainda não estar estabilizado financeiramente, por ainda não estar casado, por ainda não ter filhos. É temer os indícios de uma futura velhice, é fazer as contas mais mirabolantes pra saber com que idade vai dar pra se aposentar depois das reformas da previdência.

Pois é, ter vinte e muitos anos não é banal. É uma espécie de nova adolescência em que agora é cada um por si. É ter contas pra pagar e é ter que pagar as contas. É ser o modelo dos adolescentes, é ter que enfrentar (de cabeça erguida) as mais variadas perguntas das tias nas festas de final de ano. Mas, ora, ter vinte e tantos anos é também estar no auge da juventude! É ter o corpo feito e a cabeça amadurecida. É poder viajar pelo mundo, é não ter mais que dar explicações pra ninguém. É poder pedir demissão e é ter idade pra conseguir outro emprego com facilidade, é poder ser adulto com toda a disponibilidade de um jovem.
É ser da nova geração, é poder transitar (muito bem!) entre os livros e os e-books, entre o físico e o digital. É saber músicas da Lady Gaga e do Roberto Carlos. É conhecer Chico Anysio e Whindersson Nunes. É andar facilmente entre filmes na televisão e séries no Netflix.

É poder declamar experiência aos novinhos de plantão. É poder dizer “sei como é, já tive a sua idade” e é estar aqui pra contar a história. É ter consciência do valor se um dia, de uma hora, de um minuto. É saber da importância dos pais com eles bem aqui, vivinhos, prontos pra ganhar um abraço nosso.

Ter vinte e tantos anos é ter vivido um tempão e ainda ter um caminho enorme pela frente! É não saber como vai ser daqui pra frente e aprender que, com surpresas nesse caminho que a gente vai trilhando ao longo dos anos, a vida fica ainda mais empolgante de ser vivida, não importa a idade que a gente tenha!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.