3min. de leitura

A solidão vem da ausência de nós mesmos, o vazio também

A solidão vem da ausência de nós mesmos.

Você já se sentiu rodeado de pessoas queridas, mas, ao mesmo tempo, você se sentia só? Já olhou para a sua vida e percebeu ter infinitamente mais do que realmente precisa, e ainda assim se sentiu vazio?


A solidão vem da ausência de nós mesmos, o vazio também. Estamos sempre com fones de ouvido, entramos em casa e rapidamente ligamos a televisão para ter um som de fundo, procuramos sempre por companhia, até mesmo para fazer as coisas mais simples, buscamos nos vícios a fuga para nos anestesiar da dor. Porém, todo esse barulho externo cala a nossa voz interior.

Fugimos de nós. Fugimos por medo de ter de lidar com sentimentos que não sabemos quais são, fugimos de pensamentos que muitas vezes nos envergonhamos de ter, fugimos de certezas que nos afastam do que gostaríamos de viver, mesmo que causem dor. Fugimos da nossa própria companhia por não gostarmos de sermos como somos.

Entenda que a solidão não vem da ausência de algo ou de alguém, mas sim da falta de conexão consigo mesmo.

Todo o preenchimento que você busca, todas as respostas para as suas dúvidas, as certezas para as suas indecisões, os apontamentos para os caminhos em meio a encruzilhadas, tudo isso está dentro de você, gravado na sua essência.


Ninguém dará a você o que você mesmo não se dá. Não é clichê, é verdade. Ninguém o tratará da forma que você deseja, se isso não parte primeiro de você mesmo. O preenchimento e a felicidade não virão embrulhados em um papel de presente por alguém especial. Eles já existem, mas só serão percebidos quando você começar a entender e aceitar com amorosidade aquele alguém que você enxerga diante do espelho.

Busque escutar-se e gostar da sua companhia. Isole-se por algum momento, todos os dias, perceba a si mesmo, preencha-se de você, conheça-se, desenvolva-se, por apenas 5 minutinhos, mas faça.

Questione-se: o que está acontecendo dentro de você? Seus pensamentos, sentimentos, desejos, insatisfações, projetos, quais são? O quanto você atropela suas emoções? E o quanto luta contra pensamentos? Você fica em silêncio escutando seu barulho interno?

Pratique minutos de silêncio, meditação, exercícios que integrem corpo e mente, terapia, artes como pinturas e desenhos e exercícios para o autoconhecimento.


Enfim, traga mais de você para você mesmo, transborde você!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: chinnna / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.