5min. de leitura

Solitude é gostar de estar com você, é achar paz no silêncio do seu ser

A tão linda solitude, que pouco tem a ver com a solidão.


Solitude é gostar de estar com você. É ter um prazer enorme em fazer as coisas por si e não temer a solidão. Achar paz no silêncio do seu ser.

É sempre muito bom partilhar e ter com quem dividir, mas também é sensacional descobrir que estar em sua própria companhia pode ser maravilhoso! Estar consigo mesmo e ter a certeza que nada paga o prazer desses momentos. Não se importar com o que pensam os outros, pois, afinal de contas, os outros são só os outros.

Vejo que as pessoas têm um certo “preconceito” com quem admite que, sim, gosta de estar em sua própria companhia. Uns chamam de loucura alguém que vê prazer em estar consigo mesmo, outros chamam de egoísmo. Vejo também que quem aponta, ensurdece a si mesmo com o barulho do próprio silêncio e não consegue, nem por um momento, achar bom estar conectado com o seu ser mais íntimo.

E tudo bem se você não consegue ficar sozinho, só não julgue ou aponte quem vê prazer em estar consigo.

Respeitar  quem não consegue conviver com a sua própria companhia é ótimo. Todos, em algum momento, já pensaram que só iriam ser felizes se tivessem alguém por perto.


Mas quantas coisas você deixa de fazer para você e por você, por medo de estar só e por não ter com quem partilhar? Aquela viagem dos seus sonhos, que ninguém tem vontade de fazer, mas é seu sonho; ou aquele filme que todos estão ocupados para assistir e você não vai por estar só; ou sair para comer algo que tenha vontade, quando todos dizem que não podem. Ou quando você só abre a garrafa de champanhe ou vinho, se tiver com quem tomar; ou quando você acha que só vai ser feliz depois de ter alguém?

Até quando o medo de estar só vai paralisar você e  impedi-lo/a de viver o extraordinário da sua vida?

Não coloque seus sonhos na mão de ninguém. Eles são seus. Seja sua melhor companhia, seja o tipo de pessoa com quem você se relacionaria.


A solitude se conquista. É chegar em casa e tomar uma xícara de chá, sentar-se no sofá, não ter ninguém, e decidir se é isso solidão ou liberdade.

Descobrir que na solitude há equilíbrio entre estar consigo e estar com o outro. Estar em contato permanente com a nossa essência é gostar de nós mesmos, cuidar de nós mesmos, e isso faz com que as relações próximas sejam cada vez melhores, pois a gente atrai o que transmite.

A solitude e o amor-próprio andam de mãos dadas.

Convido-o/a a refletir: se houver incômodo em ficar alguns momentos ou dias sozinho, há uma pitada de solidão. Mas se a resposta for o contrário, se houver bem-estar em estar tanto acompanhado quanto sozinho, com certeza você vive a solitude e o amor-próprio. Pois quando estamos em paz e confortáveis com a gente mesmo, tudo ao nosso redor também fica.

Seja sua melhor companhia, descubra o prazer e a liberdade de estar consigo, para depois estar com alguém.

Não tenha medo da solitude, ande de mãos dadas com ela para um café, um cinema, uma viagem, para o silêncio da sua casa, para uma taça vinho. Seja bondoso/a e amoroso/a consigo, seja luz por onde for. Seja você o amor da sua vida!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: ilstock21 / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.