O SegredoVida

Somos feitos de luz e mistério

Enquanto os espelhos espalhados pelas paredes de minha casa só refletem a minha aparência, percebo que a vida é o grande espelho de nossa alma a nos refletir a nossa essência, dentro do grande templo universal.



Suspeito que sou tudo o que sinto, muito mais do que aquilo que pareço, do que aquilo que faço ou do que aquilo que acreditam que eu sou. Ando pelas ruas e escuto os outros dizerem que veem carteiros, motoristas, professores, mães, pais, filhos, gays, héteros e outras variedades infinitas de definições. Pois eu penso que somos mais. Não somos aquilo em que trabalhamos, não somos a afetividade que manifestamos, não somos aquela função que acreditamos que a vida nos colocou. Somos muito mais do que funções ou posições sociais. Somos mais do que as partes que nos compõe. Somos mais do que os olhares e julgamentos apressados dos outros podem dizer. Somos aquela sensação que sobe das profundezas de nossa alma, que nos agita o peito, traz sorriso aos lábios e transforma o mundo. Somos essa energia interior que se manifesta e modifica a vida sob a razão da evolução.

Somos luz. Somos luz e mistério.

Somos essa luz que se manifesta sem respostas. Que ilumina sem saber por que. Somos esse brilho enigmático que ilumina a escuridão que esconde o mistério. O mistério do viver.


Porque a vida é caprichosa e não nos responde tudo de uma vez. Ela fala aos poucos, nos conta devagarzinho segredos, sonhos e significados. Pois a vida quer que andemos e só o doce mistério pode detrás dos fatos é que nos faz caminhar. Nos faz dar cada passo e aos poucos ir descobrindo a nós mesmos.

Somos essa luz intensa, que cega aos inquietos, aos apressados e aos previsíveis. Pelo simples fato que nossa maior força é surpreender. Porque na surpresa se revelam os sonhos e milagres.

Todo aquele que se volta para si mesmo, se surpreende ao encontrar essa força misteriosa que lhe faz caminhar, enfrentar seus medos e alcançar o impossível. Essa força que nos deixa mais próximos da natureza e mais sensíveis de escutar a inteligência do universo. Isso acontece pelo simples motivo dela fazer parte desse universo também. E, quando saímos do inventado e vamos para aquilo que foi criado, que existe para além de nossas ilusões, ficamos mais perto de entender a vida, pois alcançamos a força verdadeira que a vida criou que é essa luz.

Por isso eu abandono tudo aquilo que me escurece. Eu mando embora tudo aquilo que me tranca. Eu desvio de tudo aquilo que quer me impedir de brilhar. E assim vou: abandonando falsas ideias, conceitos antigos, imagens negativas, pensamentos tristes. Porque eu sou muito mais do que tudo que é mal.


E assim vou despindo cada camada desse “eu” que o mundo quis criar. E vou chegar mais perto daquilo que sou. Vou sentindo que não sou aparência, que sou apenas esse foco de luz. Um foco de luz que brilha e ilumina sem medos ou inimigos. Sem dores ou sofrimentos. Sem ansiedades ou esperanças. Porque não há mais nada para esperar, não há mais com quem lutar, não há mais porque sofrer.

Eu sou luz.

Eu sinto essa luz partir do meu peito e me envolver, até dissolver a aparência e ser apenas um raio brilhante. Deixo essa luz me envolver, me curar, me acalmar, me alegrar e me levar direto para aquilo que eu sou: Um foco de luz envolvido pela aura do mistério, sendo a própria vida a bilhar nos céus da existência.


Quem disse que amar é fácil?

Artigo Anterior

A vida acontece em ciclos…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.