4min. de leitura

Somos mágicos do bem da nossa própria vida!

Afinal… quem somos nós? Por que estamos aqui? Estes são questionamentos constantes daqueles que procuram entender o porquê da própria vida, mesmo em meio a tantas inquietações internas.

Para os cientistas quânticos somos um todo, somos um, ligados à mentalidade e energia universal.


Nossos pensamentos aliados aos nossos sentimentos cocriam a nossa realidade. Temos domínio total sobre a nossa existência. Não somos vítimas de nada!

Nosso meio externo nada mais é do que consequência do nosso meio interno.

Pensamentos e palavras negativas tendem a manifestar sua energia danosa em nosso corpo físico. A experiência de Masaru Emoto sobre as mensagens ocultas da água, faz-nos crer nisto. Segundo ele, palavras, músicas e pensamentos fazem com que as moléculas de água se comportem de formas diferentes.

Emoto congelou gotas de água com equipamentos especiais para o efeito, ele fotografou os cristais que se formaram e percebeu que cada um apresentava formas diferentes (desde as mais cristalinas, às mais turvas), conforme os pensamentos associados.


Se refletirmos um pouco, o nosso corpo é constituído por, pelo menos, 60% de água! Então, é necessário termos cuidado com o que pensamos com sentimento. Pois, ou nos consumiremos ou nos preservaremos.

Nós vivemos fugindo para não mudar. E segundo os fisiologistas ficamos, então, viciados na liberação de peptídeos produzidos no cérebro os quais promovem uma reação agradável no corpo em resposta às emoções de evasão. O prazer pela comida, por fantasias descabidas, por horas perdidas no meio virtual, dentre outros, são bons exemplos de vícios proporcionados pelos neuropeptídios. E assim, permanecemos num ciclo obcecado “peptídico” como um meio de escudo para não enfrentarmos as mudanças.

E mudar implica em autodescobrimento, verdadeira tomada de consciência! O medo do julgamento, o medo de sermos quem somos para os outros, a culpa embutida em nós por alguns feitos não aceitáveis socialmente, demonstra o forte raciocínio padrão baseado nas doutrinas.

Muitos de nós somos presos às verdades dogmáticas. E assim, vemos Deus como um juiz que pune seus réus por falhas tão humanas.


Quão equivocados e inocentes são os que buscam as coisas do lado de fora para curar suas infinitas angústias, após colherem em suas mentes ignorantes culpados e sacrificados, exatidões e erros.

A única coisa infalível é que Deus já está em nós! Somos o próprio Deus! E se somos Ele – àsua imagem e semelhança – o melhor está em nós e todas as nossas potencialidades inatas precisam ser logo despertadas.

Portanto, o entendimento sobre física quântica é o mesmo que descobrirmos o quanto temos poder dentro de nós. Tornamo-nos mágicos do bem da nossa própria vida.

 





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.