“Somos todos centelhas divinas a caminho da perfeição”

A afirmação do título conduz à reflexão sobre quem e o que somos nós, nossa grandeza e também insignificância, porque saber reconhecer o quanto somos pequenos em relação à grandeza do universo conhecido nos fará humildes frente a obra criada pela inteligência suprema, que arquitetou o incomensurável infinito.

Sinta a pequenez de seus conhecimentos perante o conhecimento universal.

Em contrapartida, reconheça a maravilha do cérebro e da mente humana, tão ínfimos perante a magnitude do universo, no entanto, perfeitamente capazes de mentalizar e conceber coisas grandiosas, muito além do alcance físico deste mundo.

É neste ponto de equilíbrio entre o minúsculo e o grandioso que os seres humanos se encontram, são centelhas divinas rumando para a perfeição.

Se observarmos com atenção o desenvolvimento da humanidade, observando também a partir de nós mesmos, de nossas infâncias, adolescências, idade adulta e fase madura, poderemos perceber o quanto ampliamos nossos conhecimentos e conceitos do mundo e do universo conhecido.

Mas apesar de sermos capazes de aprender, ampliar nossos conhecimentos, aperfeiçoar nossos conceitos e criarmos um mundo novo a cada dia, nossa força de criatividade e aprendizado tem origem na fonte do criador e é alimentada por esta fonte.

Ninguém está desconectado da fonte universal que é o criador, podemos chamar esta fonte como quisermos, Deus, criador, enfim, quando reconhecemos esta conexão tudo se torna mais fácil e flui em nossas vidas, não se trata de religiões porque quer tenhamos religiões ou não, estamos conectados não só ao criador, mas uns aos outros também, sempre.

Todos nós, sem exceção, estamos rumando para a perfeição através do processo evolutivo humano.

É neste ponto de reflexão que devemos ter mais tolerância uns com os outros, porque não estamos todos no mesmo nível de evolução e sim em níveis bem diferenciados!

Portanto, aqueles que ainda não chegaram ao nível de entendimento que você possui hoje, chegarão um dia.

É preciso além de ser tolerante com nossos irmãos que ainda não atingiram níveis mais elevados de evolução, ajudá-los com nossos conselhos e, principalmente, nossos exemplos, distribuindo por onde passarmos a nossa energia de paz, amor incondicional, concórdia, união, alegria, fé, compreensão e esperança.

Compreender, aceitar e ajudar nossos irmãos e irmãs da humanidade é um perfeito sinal de que estamos avançando no caminho de nossa evolução e rumo à perfeição.

Saibam que o caminho da evolução que leva à perfeição já está a ser trilhado por vocês e por seus irmãos e irmãs, cada um no seu tempo, na sua velocidade e vencendo seus desafios.

Alegrem-se, vocês são centelhas divinas a caminho da perfeição.

Sejam felizes e continuem se aperfeiçoando a cada dia.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / lanarusfoto



Deixe seu comentário