Família

“Sou a mulher mais feliz do mundo”, diz mãe que reencontrou filho perdido há 27 anos!

Esse reencontro era aguardado por mãe e filho, e depois de muitos obstáculos, incluindo um falso irmão, os dois finalmente se uniram novamente!



O vínculo entre mãe e filho é algo muito forte que, quando cuidado com amor, nunca pode ser quebrado, não importa o que chegue ao seu caminho.

O motorista Antônio Carlos da Silva, 35 anos, recentemente comprovou isso pessoalmente. Quando mais jovem, ele tomou uma decisão que mudou completamente o rumo de sua vida, e o manteve afastado da mãe e do resto da família por 27 anos, até que finalmente pôde reencontrá-la no último domingo.

Aos 8 anos, Carlos testemunhou sua mãe ser agredida pelo padrasto, e decidiu fugir de casa. Ele caminhou por um tempo e acabou se escondendo em um ônibus, no terminal rodoviário da cidade onde morava, na região metropolitana de João Pessoa (Paraíba).


No entanto, na inocência de criança, ele não sabia que o ônibus partiria da cidade e, quando acordou, estava em Fortaleza (Ceará), completamente sozinho e perdido da família. À época, ele foi levado para uma casa de acolhimento de crianças órfãs e passou por vários abrigos, além de também viver na rua.

Posteriormente, Carlos foi abrigado pela Associação Beneficente Pequeno Nazareno, em Maranguape, e adotado pelo fundador do local, o ex-frei alemão Bernardo Rosemeyer.

Apesar de ter sua família formada, Carlos nunca desistiu de encontrar a mãe e o resto dos parentes, e com a ajuda de um amigo, distribuiu panfletos pela cidade de Fortaleza, com fotos suas, quando criança e atuais, além de informações de que se recordava sobre a família.

Direitos autorais: reprodução G1.


Um tempo depois do começo das buscas, um homem do interior cearense entrou em contato, dizendo reconhecer sua história, e que era seu irmão perdido. Carlos ficou muito feliz e até já tinha marcado um encontro, quando descobriu que se tratava de uma enganação, pois o homem não era nada seu.

Essa foi uma notícia difícil para o motorista. No entanto, sua história ganhou popularidade, e por conta disso, depois da decepção, ele recebeu um novo contato, que dessa vez estava correto.

Seu tio reconheceu o sobrinho e entrou em contato com a irmã, Josiane da Silva, mãe de Carlos, para avisá-la. A mulher, de 49 anos, olhou o álbum da família e viu que a foto de Carlos criança na matéria era a mesma que tinha em sua casa; finalmente tinha encontrado o filho.

Josiane contou ao G1 que o menino sumiu aos 8 anos e que espalhou fotos pela cidade para encontrá-lo. O primeiro encontro da família aconteceu no último dia 6 e, finalmente, eles puderam dar o abraço aguardado por 27 anos.


Direitos autorais: reprodução G1.

Carlos está muito feliz, ele tem certeza de estar com a família verdadeira, e agora é só alegria!

Um final feliz para essa família. Que eles partilhem de muitos momentos bons juntos!

Compartilhe essa história tão legal com os amigos nas redes sociais!


Os “corações de gelo” do zodíaco. Estes signos não se entregam com facilidade!

Artigo Anterior

Vizinhança enche casas de papais noéis negros depois de família receber carta racista!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.