ColunistasComportamentoCrônicasO Segredo

”sou ariano torto, vivo de amor profundo!” – (prazer, eu!)

“Sou ariano torto, vivo de amor profundo!” Essa frase me define, vivo de amor profundo, muitas vezes, aqueles em que agimos por impulso.



Arianos têm esse defeito, agimos por impulso, nos apaixonamos com a facilidade de quem rega flores, mas enjoamos com a mesma facilidade.
Não abrimos mão da nossa e da sua liberdade.

Odeio pressão, controle, sei o que devo fazer, a hora que devo fazer, apenas me ensine como, se preciso for.


Gosto do imprevisível, pegar as malas, sair sem rumo, viajar de moto, ir à praia, torrar no sol.
Beijos e abraços inesperados, sorrisos largos e verdadeiros, me encantam.

Definitivamente, a cegonha se perdeu, me perdeu pelo caminho e vim parar no Sul.
Adoro verão, pouca roupa, andar descalça, praia, mar, sol, areia quentinha, cerveja gelada.


Barzinho na orla.

O frio me faz mal, amigdalites, caixas e mais caixas de remédios, mau humor.
É, mau humor.

Porque adoro a noite, mais do que o dia.


Embora o fascínio pelo sol.
Porém, a noite me acolhe.

Me sinto presa tendo de usar roupas pesadas, casacos, o frio nos encolhe… e engole.
Não costumo jantar, gosto de lanchar, tomar um suco natural, comer umas besteiras de vez em quando.


Abuso do mundo virtual, facilita a comunicação com pessoas que estão longe fisicamente.

Embora prefira o olho no olho, o beijo real, o abraço quente e a risada alta.
Não gosto de doces,
Nem por isso sou de outro mundo,


Como costumam dizer por aí…

Apenas o meu paladar não acha graça.
Não adianta, já tentei.
Nem um chocolate?


Raramente.

Tenho um estilo próprio, não sigo moda, apesar de gostar dela.
Tenho adoração por shorts e boinas.
Personalidade forte.


Sou apaixonada pela dança, sou capaz de ficar horas dançando e sequer ver o tempo passar.
Música faz parte da minha vida.
Música é vida… ou a vida é uma música?

Não me peça para trocar de roupa ou desistir da tatuagem enorme no braço.


Gosto de observar as pessoas.

E não muito raramente, as que mais me chamam atenção são as diferenciadas.
Que não fazem parte da maioria, que se distinguem das demais.

Aprecio um sorriso, um olhar, uma barba por fazer…
Cabelos nem compridos, nem muito curtos.

Homens que usam cabelo preso são charmosos.
Sempre deixei as pessoas livres.
Meus namorados sempre tiveram vida própria.

Não sei jogar, vou direto ao assunto.
Confesso que, por vezes, meio apressada.
Não tenho medo de tomar atitudes.
Muito pelo contrário.

Gosto de conhecer pessoas,
Meus amigos, sou louca por eles!
Mas não me identifico com pessoas mornas…

Não gosto do previsível.
Amo viajar, escrever, ler, reler, mudar, inovar.
Conhecer pessoas que têm histórias pra contar, sou livre de preconceitos, dois dos meus melhores amigos são gays.
Prefiro uma mente pensante a músculos; barba por fazer a corpo depilado.
Adoro homens tatuados.

Não preciso de presentes, preciso sim, que você seja presente.
Dou mais valor a uma noite estrelada e ao barulho das ondas do que a uma calça da Colcci.

Pessoas que falam o que sentem, me encantam.
As que demonstram, ainda mais…

Prazer!

Desapegue do passado e siga em frente…

Artigo Anterior

5 coisas que você definitivamente não deve fazer em um fim de namoro:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.