15min. de leitura

A sua autoestima depende apenas de você! Saiba como desenvolvê-la:

Muito se escuta falar sobre autoestima e como ela é importante na busca de bem-estar. Mas, você sabe o que isso significa?


Já parou para pensar em como esse sentimento pode influenciar na construção de uma vida melhor?

É sobre isso que vamos falar neste post. Além de descobrir o que é autoestima, você vai entender sua importância e que só depende de você desenvolver esse sentimento. Também vai conhecer algumas dicas que vão ajudá-lo a ter mais apreço por si mesmo.

E aí, ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Então, continue esta leitura!


Afinal, o que é autoestima?

Autoestima é gostar de si mesmo, acreditar no próprio potencial e se colocar sempre em primeiro lugar. Como o próprio nome sugere, é ter estima pela pessoa que você é e, a partir disso, tomar decisões que visam seu bem-estar e felicidade.

Pode-se dizer que ela é um dos recursos mais poderosos que uma pessoa tem para viver bem. Ela determina o sucesso ou o fracasso, da mesma forma que nos ajuda a entendermos a nós mesmos e aqueles que convivem conosco.

É formada ainda na infância. De acordo com o tratamento que a criança recebe, ela pode desenvolver autoestima ou baixa autoestima, que é o desapreço por si mesmo.


Ela não se expressa pela autoglorificação ou pela necessidade de se sentir melhor que os outros. A autoestima saudável é aquela que a pessoa traz consigo sem agredir ninguém. É a capacidade de reagir positivamente às situações da vida, sejam elas pessoais, familiares ou sociais.

Pessoas inseguras, depressivas, indecisas e que estão sempre tentando agradar os outros, são exemplos de personalidades com baixa autoestima. Não acreditando em si mesmas, elas estão sempre buscando a aprovação alheia ou frustradas por não conseguirem.

Ao contrário, a autoestima elevada é característica de pessoas autoconfiantes e cheias de amor-próprio. Elas são admiradas e estão sempre recebendo elogios. Isso acontece porque elas exalam determinação, força e segurança.

Tipos de autoestima

Uma pessoa pode ter três tipos de autoestima: baixa, média e elevada. A primeira caracteriza indivíduos que não se sentem adequados ao mundo. Quem tem o segundo tipo, vive flutuando entre se sentir adequado e inadequando.

Por fim, o terceiro descreve as pessoas que se sentem totalmente adequadas à vida, reconhecendo-se merecedoras do melhor que ela pode oferecer.

Qual é a sua importância?  

A autoestima determina a forma como uma pessoa se relaciona com o mundo ao seu redor. Ela desempenha um papel importante na vida familiar e social do indivíduo, levando-o a criar relações mais fortes e conquistar seus objetivos.

Pessoas que acreditam em si mesmas promovem mudanças, pois têm autoconfiança e determinação — fatores que entusiasmam e influenciam outros indivíduos.

Sendo assim, podemos dizer que o movimento do mundo, bem como seu desenvolvimento, deve-se à presença dessas pessoas, afinal, só quem acredita no próprio potencial é capaz de fazer grandes conquistas.


Autoestima e saúde

A autoestima também tem sua importância na saúde física e mental do indivíduo. Quem se ama, cuida bem de si mesmo e tem consciência da sua responsabilidade pelo corpo que possui, pelas suas emoções e por sua alma.

Desse modo, desenvolve meios de lidar melhor com dores e crises — sejam elas físicas ou emocionais —, pois entende que tudo vem de dentro. Além disso, sabe identificar os sinais que o corpo dá quando precisa de descanso ou de movimento.

A autoestima influencia diretamente na imunidade, já que as emoções afetam o sistema de defesa do organismo, levando-o a desenvolver doenças ou a se fortalecer contra elas.


Por que ela depende apenas de você?

Muitas coisas ajudam a elevar a autoestima de uma pessoa: ser elogiado, ser admirado pelos seus talentos, ter seu trabalho reconhecido, dentre outras. Porém, o verdadeiro sentimento de apreço por si mesmo não se constrói — e muito menos se mantém — por meio de ações externas.

A autoestima elevada nasce dentro de cada um. É uma luz que não precisa dos outros para brilhar, por isso, é tão importante ter consciência de que ela só depende de você. Sendo assim, não adianta tentar agradar os outros, acreditando que eles vão enxergar em você aquilo que não existe.

Pessoas com brilho próprio iluminam todos à sua volta. E a autoestima elevada é essa luz. Por isso, ame a si mesmo do jeito que é. Aceite-se, mesmo com todos os seus defeitos. Abandone a autocrítica e tenha por si mesmo o carinho e a paciência que tem com os outros.

É responsabilidade de cada um — e não dos outros — cuidar do próprio corpo físico, emocional e espiritual. Infelizmente, nem todo mundo têm consciência disso e acabam transferindo para terceiros essa tarefa.


Como desenvolver a autoestima?

Agora que você sabe o que é autoestima e a importância desse sentimento no processo de autoconhecimento e transformação pessoal, confira as dicas que separamos para ajudá-lo a ter mais amor por si mesmo e desfrutar dos benefícios que esse modelo de vida proporciona:


Pense positivamente sobre si mesmo

Todo mundo tem problemas e você não é uma exceção. Porém, as dificuldades podem ser vivenciadas de forma positiva e, em vez de trazer sofrimento, podem proporcionar crescimento e maturidade.

Se olhar a situação por esse ângulo, os problemas deixam de ser ruins e passam a ser oportunidades de melhorar a si mesmo. Do mesmo jeito, você pode mudar a forma como se enxerga. Pensar positivamente sobre si é contestar os pensamentos negativos, substituindo-os por outros.

Quando uma pessoa passa muito tempo acreditando que é inferior ou que não tem capacidade, cria crenças limitadoras — que lhe impedem de obter melhores resultados — e quando elas se instalam é muito difícil fazer o caminho de volta.

Desse modo, faça um acordo com você mesmo e, sempre que um pensamento negativo chegar, substitua-o por outro que eleve sua autoestima. Lembre-se de que você é um ser único, especial e merecedor de toda felicidade.


Gerencie o estresse

estresse tem uma relação direta com a autoestima de uma pessoa. Isso acontece porque quando ela está estressada, o nível de irritabilidade aumenta e, muitas vezes, essa pessoa acaba se culpando porque não consegue administrar a situação.

Por isso, observe se não está acumulando muitas tarefas e situações de conflito, que podem estar afetando o seu humor, causando sentimentos negativos e diminuindo sua autoconfiança. Quando você cuida de si mesmo, consegue responder de forma prática às exigências que do dia a dia, sem se sobrecarregar.


Algumas dicas úteis para gerenciar o estresse são:

  • organize seu espaço — pessoal e profissional — de modo que tenha o máximo de satisfação enquanto desempenha suas atividades.
  • Envolva-se em atividades artísticas como música, dança, pintura e outras que possibilitem a autoexpressão e interação com outras pessoas.

Isso é investir no próprio bem-estar, que é uma das características mais marcantes das pessoas com autoestima elevada.

Dedique-se ao que gosta de fazer

Se tem uma coisa que traz satisfação é fazer aquilo que se gosta. Quem se ama, presenteia-se com atividades que lhe proporcionem prazer. A vida se torna mais simples quando estamos no emprego que gostamos, quando nos cercamos das pessoas que amamos.

Por isso, dedique-se ao máximo a promover satisfação para si mesmo. Sabe aquele hobby de infância? E aquele curso que você sempre quis fazer e nunca fez? Faça uma observação íntima e descubra antigos sonhos que se perderam no caminho.

Essas atitudes movimentam a vida e trazem o foco para você. Em vez de se empenhar apenas aos outros, experimente dedicar-se a você. Ao vivenciar boas sensações, que promovam emoções positivas, você, consequentemente, torna-se mais feliz .


Ajude os outros

A caridade desperta a compaixão, promovendo a satisfação de todos a sua volta. Quando você ajuda os outros está se ajudando também. Pessoas com baixa autoestima, na maioria das vezes, são solitárias e estão sempre culpando os outros pelos seus problemas. Elas não são capazes de olhar para o outro com benevolência, pois está sempre ocupada com suas questões.

Em contrapartida, quem tem autoestima elevada enxerga o outro como extensão de si mesmo e compreende suas necessidades, reconhecendo o valor humano que cada um possui.


Evite pessoas e lugares negativos

Ninguém precisa fugir o tempo todo do negativismo. Na verdade, a postura ideal é administrar essas situações e não evitá-las, já que elas fazem parte da vida. Mas, se você está passando por um período difícil, em que sua autoconfiança está em baixa, evite pessoas e lugares que trazem lembranças tristes ou que façam com que se sintam mal acerca de si mesmo.

Por outro lado, procure está rodeado de pessoas que valorizam a vida e enxergam o ângulo bom das coisas. Essas companhias são saudáveis e motivadoras. Aproveite a energia que elas exalam. O mesmo vale para lugares com boas vibrações — parques, campos, cachoeiras e outros que você goste.


Não se cobre demais

Uma das coisas que mais abalam a autoestima de uma pessoa é a cobrança excessiva. É saudável criticar a si mesmo, porém, isso deve ser feito com cautela e visando sempre o crescimento interior.

Quando a crítica vem acompanhada de culpa e depreciação, ela se torna uma grande vilã, levando a pessoa a se rebaixar e experimentar sentimentos nocivos. Sendo assim, tenha compaixão com suas falhas, afinal, todo mundo erra. Busque fazer e dar o seu melhor, mas se não for possível, perdoe-se e siga em frente.


Aprecie a si mesmo

Alguma vez você já parou para observar suas qualidades? Já apreciou seus pontos fortes? Por incrível que pareça, a maioria das pessoas deixa isso de lado, ocupando-se mais em focar nos seus pontos negativos.

Para reverter esta situação, faça o seguinte exercício: escreva em um papel 3 coisas que você aprecia em si mesmo. Esse exercício pode ser feito à noite ou quando tiver um tempo livre.

Escreva suas respostas em um papel e após algumas semanas, leia todas as respostas. Pode parecer uma simples ação, mas acredite, ela gera um impulso de autoestima, mudando suas concepções sobre si mesmo.


Experimente coisas novas

Que tal buscar novas experiências e sair um pouco da rotina? Quando você faz isso — você se desafia a sair da zona de conforto — sua admiração por si mesmo aumenta, gerando confiança e coragem.

Na verdade, quando você se permite sair da rotina, está se presenteando e só quem se ama faz isso. Por isso, esteja sempre buscando coisas, pessoas e situações novas. Além de proporcionar bem-estar, você fará novas amizades.


Exercite-se regularmente

Fazer atividades físicas — como caminhar todos os dias e fazer exercícios pelo menos três vezes por semana — faz bem e todo mundo sabe. Mas, o que bem todos sabem é que essa prática ajuda a elevar a autoestima, pois traz enorme satisfação.

Isso acontece porque, além de promover interação com outras pessoas e com a natureza, a atividade física eleva os níveis de energia e libera endorfina na corrente sanguínea, que é uma substância conhecida como hormônio do bem-estar.


Busque o autoconhecimento

Você só poderá amar verdadeiramente a pessoa que está aí dentro de você quando conhecê-la por completo. Por esse motivo, o autoconhecimento é um passo muito importante no desenvolvimento da autoestima. e a falta dele sempre resultará em baixa autoestima, pois ela decorre da falta de capacidade do indivíduo de reconhecer seus pontos positivos.

Olhe de frente seus valores mais nobres e também suas falhas. Veja a si mesmo sem máscaras e, ao se deparar com suas sombras, perdoe-as. O processo de autoconhecimento é também de perdão, já que nem todos estão preparados para tirar as máscaras. Ao fazer isso, muitas pessoas ficam frustradas, resultando em perda da confiança e depreciação.

Como você pode notar, a autoestima não é só um sentimento, mas também uma forma de encarar a vida. Além disso, descobriu que depende de cada um desenvolver ou não este sentimento, já que ele vem de dentro e não de opiniões externas.

Agora que você detém essas informações, que tal aproveitar nossas dicas e trabalhar para elevar a autoestima? Aproveite a oportunidade e compartilhe com seus amigos nas redes sociais para que eles também aproveitem essas dicas!





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.