Pessoas inspiradoras

Surfista resgata salva-vidas de mar agitado e pode receber medalha por ato de coragem. “Herói”

Foto: Reprodução
capa site Surfista resgata salva vidas de mar agitado e pode receber medalha por ato de coragem Heroi

“O cara ia morrer. Meu coração ardeu. Ardeu de verdade”, disse Renan Souza da Conceição, conhecido como Byruleyby da Rocinha.

Existem alguns momentos que são divisores de águas, delimitando o antes e o depois na vida dos indivíduos. Normalmente, a pessoa precisa tomar uma decisão, fazer uma escolha definitiva e que pode impactar diretamente a vida de outros envolvidos.

Para o bodyboarder Renan Souza da Conceição, esse momento aconteceu durante as semifinais de uma competição, no último dia 15 de abril. Também chamado de Byruleyby da Rocinha, o atleta disputava uma etapa no Circuito Brasileiro de Bodyboarding quando percebeu que um salva-vidas estava em apuros no mar agitado de São Conrado, no Rio de Janeiro.

Segundo reportagem do G1, foi o senso de urgência que fez Renan entrar nas águas turbulentas para ajudar o salva-vidas apelidado de Bigodinho. Um competidor tinha sido empurrado contra as pedras pela correnteza forte, com ondas que chegavam a 2,5 metros. Assim que o competidor chegou em terreno firme, foi o salva-vidas quem se viu em perigo, sendo arrastado pelas ondas.

Renan estava prestes a ir embora, já que tinha terminado sua bateria daquele dia, precisando apenas retornar para as semifinais no dia seguinte. Assim que percebeu o que estava acontecendo, reparou que quem estava em apuros era o salva-vidas que ele cumprimentava todos os dias nas areias da praia, então se lançou no mar para ajudá-lo sem pensar duas vezes.

2 Surfista resgata salva vidas de mar agitado e pode receber medalha por ato de coragem Heroi

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @renanbyruleyby

De acordo com relatos, Renan passou trinta minutos lutando bravamente para que os dois ficassem vivos. Quando conseguiu alcançar “Bigodinho”, percebeu que ele já não estava mais respondendo, nem sequer batia os pés ou os braços, o que dificultou o resgate. “Quando eu cheguei lá dentro, eu vi que coloquei a minha vida em risco. Não para me vangloriar, mas sim por não aguentar ver aquilo ali”, explicou o atleta.

Nas imagens que caíram nas redes sociais, é possível perceber a agitação das águas, e Renan explica que, provavelmente, só conseguiu salvar os dois porque, além de conhecer bem aquele trecho do mar, uma força maior o movimentou naquele momento. “Eu fui nadando a favor da correnteza, não contra ela. Eu fui levando-o para fora da arrebentação. Fui com muito medo, muito respeito pelo mar de São Conrado, mas com uma fé em Deus inabalável. E não sei de onde tirei força para puxar aquele cara, que estava como se fosse uma pessoa desmaiada.”

3 Surfista resgata salva vidas de mar agitado e pode receber medalha por ato de coragem Heroi

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @renanbyruleyby

Para aqueles que estão se perguntando se Renan conquistou a semifinal, infelizmente não, mas para ele a possibilidade de salvar uma vida valeu mais do que o título do circuito nacional da modalidade. “Eu não ganhei o título, mas ganhei uma vida”, disse o jovem, que se tornou um ícone nas redes sociais em poucos dias. Depois que o vídeo do resgate do salva-vidas viralizou, muitos passaram a chamá-lo de herói, um título que prefere recusar.

A deputada Alana Santos (União Brasil) protocolou, no dia 19, quatro dias depois do ocorrido, uma proposta de premiação de Renan na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). No pedido, a parlamentar agradeceu ao bodyboarder pelos esforços empregados e defendeu que mais pessoas precisam agir dessa maneira. “Ele não pensou no risco de morte que correria ao entrar no mar naquelas condições tão adversas. Simplesmente jogou-se no mar para salvar aquele que, no dia a dia, salva pessoas na mesma situação”, defendeu.

Os parlamentares vão votar em breve no pedido de Alana, e pode ser que o atleta receba a maior honraria do Poder Legislativo do Rio de Janeiro, a Medalha Tiradentes. O prêmio foi instituído em agosto de 1989, no estado, e desde então, uma vez no ano, o governo elege alguém que tenha prestado relevante serviço à causa pública.

Reconhecimento

Desde que se destacou na internet, Renan usa as redes sociais para compartilhar reportagens sobre o caso, mas insiste que não é um herói. Foi com o esporte que ele conseguiu arcar com suas despesas e conhecer alguns países, como a Indonésia, e agradece a Deus por todas as suas conquistas.

Ainda neste mês, o bodyboarder abriu uma vaquinha on-line para arrecadar dinheiro para comprar a própria casa. De acordo com o desportista, ele complementa a renda das disputas com a venda de brownies, mas que nem sempre o dinheiro é suficiente. Já conseguiu R$ 9.058, mas espera chegar a 80 mil e assim adquirir o imóvel.

0 %