Talvez você não queira um namorado…

Não, você não leu errado! Talvez você realmente não queira um namorado, tudo o que você é viver o amor, amar e se sentir amada.



Desde a infância somos bombardeados com músicas, filmes, livros, telenovelas e etc. envolvendo o amor. Os filmes e telenovelas giram em torno da história de amor de um casal, até mesmo em filmes de aventura, ação tem-se um relacionamento amoroso no plano de fundo; nos contos de fadas as princesas sempre têm seus finais felizes ao lado de seus príncipes; as músicas então, em sua maioria, registram uma paixão ou uma desilusão amorosa.

Diante a tudo isso criamos em nossa mente a seguinte ideia: para viver o amor precisamos do outro, daquele alguém que nos ame e nos complete.

Sonhos de encontrar alguém, casar, construir uma família povoam a mente da maioria das meninas.


Na adolescência, época de descobertas e de início de relacionamentos afetivos, ter um namorado é transmitir a imagem de ser alguém bonita, simpática e desenvolvida, diria até que às vezes é uma questão de status.

O que acontece é com o passar dos anos nos agarramos fortemente a ideia de que precisamos ter alguém para nos amar, alguém para nos achar bonita mesmo acordando descabelada, uma companhia para sair, ir ao cinema, bares, restaurantes, e diversos lugares.

Esquecemos totalmente quem somos e traçamos uma única missão: Encontrar um companheiro, encontrar alguém que nos ame e preencha todas as lacunas que até então estão sem preencher.


Digo isso por experiência própria, achava que ter um namorado me tornaria alguém melhor, mais bonita, mais divertida, cessaria minha timidez e insegurança e me amaria mesmo quando eu estivesse de cara feia, sem maquiagem , descabelada, um pouco acima do peso… Enfim, eu esperava um super-herói para me salvar das injustiças do mundo e me salvar de mim mesma.

Ora, eu só queria alguém que me amasse por ele e por mim, uma vez que nem eu mesma me amava e me e aprovava quando estava descabelada, me desprezava quando  estava sem maquiagem e me condenava por não ter o corpo de uma top model. Resumindo, eu sentia completa vergonha e desprezo por mim mesma.

Eu queria muito viver o amor cantado por Leandro e Leonardo em minha infância, e será que era pedir muito a vinda mais que urgente desse amor e dessa pessoa que seria meu salvador?

Não é de se espantar se eu disser que em 25 anos ninguém apareceu. Mesmo eu mudando meu tipo físico, adquirindo o corpo de uma top model e investindo em maquiagem e cabelo, nada aconteceu.

Na verdade tudo o que eu queria era ser bonita para alguém independente de qualquer coisa, era ser confiante e segura de mim, era poder andar de cabeça erguida e orgulhosa de ser quem eu sou, e eu esperava que a outra pessoa trouxesse isso para minha vida, porém tudo o que meu Ser Interior ansiava era que eu me amasse, que eu me achasse linda e maravilhosa o tempo todo, que eu tivesse orgulho de ser quem e como sou, a necessidade era de meu PRÓPRIO AMOR e minha PRÓPRIA APROVAÇÃO. Apenas eu poderia me salvar, apenas eu poderia me completar.

Hoje não preciso de outra pessoa, se quero ir ao cinema posso perfeitamente ir em minha própria companhia, tenho orgulho em me levar para jantar ou passar no shopping, curto os sábados a noite apenas com minha presença… E posso dizer: Isso é maravilhoso!

Então, cara leitora, talvez tudo o quer em um namorado é o que está faltando você SE dar. Se quer amor, experimente amar-se, quer uma aprovação, aprove a si mesma, quer alguém que tenha orgulho em estar com você, tenha VOCÊ orgulho em ser quem você é, independente de qualquer coisa; quer uma companhia? Seja VOCÊ a sua melhor companhia.

Aí quando já estiver completa consigo mesma, transbordando amor próprio, você vai perceber que não quer mais um namorado para te amar, você quer expandir todo esse amor que há dentro de você.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.