Tão natural quanto a luz do sol é a luz do bem!

4min. de leitura

“Estou desanimado(a) de ser uma pessoa boa”, “As pessoas boas sempre se dão mal”, “O mundo não tem mais jeito”.



Quantas vezes já ouvimos ou até mesmo já dissemos frases como essas?

Há momentos em que percebemos e nos incomodamos tanto com o mal que existe ao nosso redor que pensamos em desistir do bem, mas nessas horas vale a pena refletir em um “simples detalhe”: O bem é natural! A luz do bem, que existe dentro de cada um de nós, é tão natural quanto a luz do sol e da infinidade de estrelas.

O bem está contido em nosso ser como parte essencial da criação.  O mal é um distúrbio desse processo natural, necessário sim, para haver um desequilíbrio propiciando o desenvolvimento da moral e de todas as virtudes. Mas, insistir no mal é adoecer na certa, pois vai contra as leis da harmonia. Insistir no egoísmo, no orgulho, na mágoa, etc., nos impede de desenvolver nossos potenciais benéficos naturais que nos iluminam.


Com exceções de alguns distúrbios de personalidade, a regra é que, apesar de também existir o mal, é o bem que prevalece em todos nós. Basta observar como nos sentimos desconfortáveis quando prejudicamos outras pessoas, e como nos sentimos em paz e felizes quando ajudamos. E isso não vem somente da educação transferida pelos pais, visto que irmãos às vezes possuem condutas extremamente diferentes. Vem, principalmente, da descoberta da nossa luz interior.
O mal apenas se destaca porque faz mais barulho, enquanto o bem é silencioso. Mas ele não predomina. Pode parecer engano, mas na natureza a competição é exceção. A regra é a cooperação entre as espécies, para que o ecossistema mantenha um mundo viável para a existência da vida e da evolução.  É através da cooperação que o mundo funciona e evolui!

Assim como ocorre na natureza, precisamos cooperar mas ao invés de competir para nos mantermos vivos! A questão não é acabar com as desigualdades, que também são naturais, e sim com o extremo do mal ao qual chegamos. Devemos combater essa cultura egoísta expressa em tanta corrupção gerada pela competição sem limites.

Portanto, chega de desânimo! Sejamos mais otimistas! Vamos desenvolver nossos potenciais inatos de cooperação na construção de uma sociedade melhor, mais equilibrada. O mundo não é dos “espertos” que se aproveitam de tudo e de todos para tirar vantagens. O mundo é dos honestos! Dos que se ajudam! Dos que tem coragem de assumir sua natureza benéfica e agir com empatia na construção de dias melhores.


Não se envergonhe de ser bom! Não apague a luz do bem que existe em você! E sim contribua, com seus exemplos, para que as outras pessoas também mantenham a própria luz acesa, irradiando cada vez mais. Assim continuaremos caminhando para um mundo mais justo onde, mesmo que haja obstáculos, não temeremos mais a escuridão!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.