Fofuras do DiaMensagem de ReflexãoMensagens

Tascha, a cadela “perigosa” que há 6 anos visita um menino em coma na alemanha

Tascha é uma staffordshire terrier que um hospital de Berlim, na Alemanha, considera “perigosa”: é que todos os dias, nos últimos seis anos, esta cadela visita Dylan Gerzmehle, um menino de 10 anos que se encontra em estado vegetativo desde que nasceu.



tascha_big

 

 


A Alemanha acompanha o caso de uma cadela tão “perigosa” que, todos os dias, visita um menino em coma. A história de Tascha é agora do conhecimento público: nos últimos seis anos, esta staffordshire terrier entra num hospital em Berlim para visitar um menino de dez anos, Dylan Gerzmehle, que se encontra em estado vegetativo desde que nasceu.

Só que o hospital e as autoridades de saúde alemãs estão preocupados que uma cadela entre num hospital e faça companhia a uma criança em coma.
De acordo com a família, Tascha tem brincado, comido e dormido ao lado de Dylan, nos últimos seis anos, sem que qualquer autoridade tenha feito qualquer impedimento ou restrição.

De acordo com a lei estadual de Brandenburgo, os staffordshire terrier são considerados uma raça de caça. As autoridades querem impedir que Tascha tenha acesso ao hospital, apesar de Eckhard e Barbara, os pais de Dylan, recusarem quebrar o vínculo que se foi estabelecendo entre a criança e a cadela. Os médicos que acompanham o menino partilham da opinião dos pais.


Para lutar contra “os burocratas sem coração”, os pais e amigos de Dylan criaram uma página no Facebook a alertar para a situação e como forma de evitar o afastamento forçado de Tascha. Contudo, a página já se encontra fechada, apesar de vários jornais internacionais referirem que em menos de 48 horas recebeu o apoio de mais de 170 mil pessoas.

 

tascha_big2


A morte é um dia que vale a pena viver – ana claudia quintana arantes

Artigo Anterior

Emoção do pai ao achar filho que pensava estar morto na síria.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.