Família

Tatá Werneck revela: “Amo minha filha, mas estar grávida foi um dos momentos mais difíceis da vida”

capa site Tata Werneck revela Amo minha filha mas estar gravida foi um dos momentos mais dificeis da vida

A apresentadora contou em uma publicação da atriz Thaila Ayala um pouco sobre as dificuldades da gestação e se ofereceu para conversar.

A maternidade se revela como um dos processos que mais modificam a vida das mulheres, trazendo não apenas mudanças físicas, mas também emocionais. Gerar uma criança exige que o corpo abra espaço para uma nova vida, tanto que os órgãos mudam de lugar para acomodar o crescimento e a formação de um filho.

As mulheres veem o corpo ser inundado de hormônios, carregam dois corações dentro de si mesmas e assistem ao mundo modificar completamente a forma como interagem com elas. Não importa a origem de cada uma delas, todas sentem o peso da maternidade e da gestação de uma maneira. Umas mais, outras menos. Algumas de maneira constante, outras de maneira pontual, mas as mudanças sempre surgem.

A atriz Thaila Ayala, de 35 anos, fez uma publicação em seu Instagram contando um pouco sobre sua gravidez e parto. O sensível relato mostrou não apenas as dificuldades que uma mulher encontra quando se torna mãe, mas também como fica completamente vulnerável diante de algumas situações, mesmo sabendo que precisa ser fortaleza para a criança que acabou de chegar ao mundo.

Ao se tornar mãe de Francisco, a famosa disse que se sentiu mais bem preparada para falar sobre o que aconteceu; descobriu que gerar uma pessoa vira uma mulher do avesso. Para a atriz, assim que a mãe se revira em si mesma, depara-se com medos e traumas que nem com anos de análise tinha conseguido identificar: “Você nunca tinha ido tão fundo, afinal nada mais profundo, intenso do que gerar outra vida, do que dar à luz outro ser humano”.

2 Tata Werneck revela Amo minha filha mas estar gravida foi um dos momentos mais dificeis da vida

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @thailaayala

O sensível relato chamou a atenção de famosos e anônimos, e a apresentadora e humorista Tatá Werneck, de 38 anos, aproveitou o espaço e o momento para falar um pouco sobre o que sentiu. Pedindo o direito de falar a verdade, ela diz que, enquanto gestava Clara Maria, vomitou até 40 vezes ao dia por nove meses.

3 Tata Werneck revela Amo minha filha mas estar gravida foi um dos momentos mais dificeis da vida

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @thailaayala

A apresentadora gravou seu programa “Lady night” até os sete meses de gestação, teve descolamento da placenta e precisou ficar cerca de dois meses deitada, fazendo o mínimo de movimentos possível. Precisou tomar hormônios, teve diabetes e urticária no corpo todo, e todas as pessoas à sua volta diziam que tinha que se desculpar com a filha por ter reclamado tanto.

Mas Tatá explica que as reclamações eram a respeito da gestação, e não à sua filha. Frustrada com a forma como as pessoas lidam com as reclamações de uma mãe, ela disse que sente vontade de ter outra criança, mas apenas se puder falar a verdade. “Amo minha filha mais que tudo, mas estar grávida foi um dos momentos mais difíceis da vida”, disse a humorista.

4 Tata Werneck revela Amo minha filha mas estar gravida foi um dos momentos mais dificeis da vida

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @tatawerneck

Sob o próprio comentário, Tatá ainda se ofereceu para conversar com Thaila sobre o assunto e disse que mandou uma mensagem direta à atriz. Muitos seguidores se comoveram tanto com ambos os relatos quanto com a disposição da apresentadora de acolher uma nova mãe, algo de que muitas mulheres dizem sentir falta depois do nascimento dos filhos.

5 Tata Werneck revela Amo minha filha mas estar gravida foi um dos momentos mais dificeis da vida

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @tatawerneck

Esse olhar mais carinhoso, que enxerga não apenas as necessidades de uma criança, mas que também vislumbra que naquelas novas relações ainda existe uma mulher, muitas vezes ferida e cansada, que precisa ser forte pelo filho, mas que também sente medos e tem seus anseios. O acolhimento de mulheres-mães pode ser uma das principais ferramentas de melhoria da relação com a maternidade, fazendo com que elas vejam que existe vida depois dos filhos, mesmo que seja diferente.

0 %